… baixinho …

Walter-Ego by riVta

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem. Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton. Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque... escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

12 respostas a … baixinho …

  1. Teresa Conceição diz:

    Rita,
    assim pé ante pé, antes que alguém nos oiça, vou dizer-lhe que adoro o seu Walter-Ego.
    Muito!

    • rita diz:

      ando à procura dele para lhe dizer mas não sei onde se meteu
      passou a noite a andar de um lado para o outro
      hoje de manhã ainda estava à janela a olhar para o mundo quando o chamei

      estou a ouvi-lo assobiar
      vou a correr contar-lhe …

  2. António Eça de Queiroz diz:

    Ó Rita, é preciso esclarecer o miúdo… (é que eu sou meio surdo e se falam muito baixinho não apanho pevide!)
    Grande entrada!

    • rita diz:

      ah! António.
      o Doti já me perguntou se você dá uns toques com ele.
      ele diz que fica à baliza
      se o António o deixar gritar
      Gooooooooooooooooooooooooooooooooooooooolo do Benfica
      ah ah ah

  3. rita diz:

    que dizer?
    – é pelo menos fazer de conta que na proximidade do céu se possa ouvir (o) silêncio

    😛

  4. Luciana diz:

    Fala-se baixo, escuta-se ao longe. Do lado de cá do mar, chega alto e sonoro.

  5. Manuel S. Fonseca diz:

    E falar assim é o quê, Rita?

Os comentários estão fechados.