Bem vindo, Senhor Dragão!

Sobre Escrever é Triste

O nome, tiraram-mo de Drummond. Acompanho com um improvável bando de Tristes. Conheço-os bem e a eles me confio. Se me disserem, “feche os olhos”, fecharei os olhos. Se me disserem, “despe-te”, dispo-me.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

11 Respostas a Bem vindo, Senhor Dragão!

  1. Diogo Leote diz:

    Já sabes, Antó­nio, que aqui em Por­tu­gal gos­ta­mos de ser dife­ren­tes. Só para cha­tear a China e o resto do mundo, este não será o ano do dra­gão em Portugal.

    • António Eça de Queiroz diz:

      Ah! Mas o gajo já che­gou e já se ins­ta­lou e tudo, com armas e baga­gens! A EDP até ins­ta­lou uma cabine espe­cial de dis­tri­bui­ção de ener­gia capaz de aguen­tar a potên­cia neces­sá­ria a uma série de ‘strange devi­ces’ que o acam­pa­nham…
      Diz-me então, Diogo: é o ano de quê?… Da codorna, da lagar­tixa?!…
      Esclarece-me, por favor.

    • Escrever é Triste diz:

      O que­rido Diogo poderá tratar-me por Antó­nio, se isso o fizer feliz, mas estou sur­pre­en­dida que não queira este Dra­gão em Por­tu­gal: é o Dra­gão de Água, o mais menina dos elementos…

      E o que­rido Antó­nio não fute­bo­lize, ple­ase, não seja mau, esta­mos em modo celebratório!

  2. Drako Rex diz:

    Então está bem, obri­ga­dís­simo!
    Apro­veito para dizer que vou uti­li­zar parte do ano já em curso a tra­tar de impor­tan­tes assun­tos, a Norte, onde, segundo fui infor­mado por um vosso agente infil­trado, existe um dos melho­res e mais bem equi­pa­dos ninhos para tipos do meu jaez.
    Até jacuzi tem, jacuzi para dra­gões, é lógico (o ani­drido sul­fu­roso per­fu­mado a essên­cia de mala­gueta não é, efec­ti­va­mente, para qual­quer ani­mal…).
    Farei, em ritmo mais ou menos heb­do­ma­dá­rio, umas visi­ti­nhas e uns quan­tos rai­des sobre algu­mas loca­li­da­des deste belo país que tão calo­ro­sa­mente me recebe, onde exe­cu­ta­rei shows e demons­tra­ções das minhas espe­cí­fi­cas artes.
    Aconselha-se os even­tu­ais espec­ta­do­res e demais figu­ran­tes o uso de roupa igní­fuga.
    (a orga­ni­za­ção não se res­pon­sa­bi­liza por even­tu­ais aci­den­tes resul­tan­tes do não aca­tar deste meu conselho)

  3. Carla L. diz:

    Feliz Ano novo para você tb, Bene­dito! E que ele che­gue botando fogo em tudo por aí para ver se algo de bom renasce das cinzas.

    • António Eça de Queiroz diz:

      Que­rida Tur­ma­lina!
      Eu sabia que podia con­tar com a sua sen­si­bi­li­dade…
      É que vou já ligar o foga­reiro!
      Cuidai-vos, combustíveis!…

  4. manuel s. fonseca diz:

    O dra­gão que esco­lheu, Triste Escre­ver, até tem bons modos e bom aspecto. Quem anda com muito maus aspecto, chu­pada das faces e um cabelo de arre­piar, é mesmo e só a vida. Mas tal­vez lhe passe.

    • António Eça de Queiroz diz:

      Como inter­lo­cu­tor pri­vi­le­gi­ado, farei che­gar tais expec­ta­ti­vas ao ilus­tre con­vi­dado (mas agora não, que está no jacuzi…)

  5. Bem vindo o Dra­gão!
    Melhor vindo ainda o vosso blog!!!

  6. Escrever é Triste diz:

    George Sand, bem vinda também!

SEJA TRISTE, COMENTE