Os 6 Medos Básicos, 4/6

O medo de perder o amor de alguém by riVta

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem. Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton. Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque... escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre com as tags , . ligação permanente.

27 respostas a Os 6 Medos Básicos, 4/6

  1. O Eco de Umberto diz:

    Salta! Salta!

  2. Ana Rita Seabra diz:

    Que delícia
    Vou saltar já

  3. Bernardo Vaz Pinto diz:

    Não será o maior medo de todos Rita? comparado com isso atirarmo-nos de cabeça parece ser pouco…

    • Bernardo, acho que nem sempre é Amor o nome que damos ao ‘amor’ que sentimos.
      Acho que é desse amor, que não é amor, que vem o medo que temos … porque o perdemos.
      O amor mesmo … aquele amor que é mesmo amor … nunca se perde.

  4. Isabel Teixeira da Silva diz:

    Mas…..o amor vive-se!!!! não se ganha nem se perde, pois não?? E a vida continua. A mais bela obra de arte que podemos fazer……é o que fazemos de nos proprios…..assim vamos construindo algo que nos liberta…… liberdade……ai podemos saltar….somos livres e podemos então amar……o amor não acorrenta quando sabemos que construimos…dentro de nos……viva o AMOR!!!!

  5. João Almeida Amaral diz:

    O Amor não se perde
    O Amor nasce
    O Amor cresce e
    As vezes o Amor morre

  6. Carla L. diz:

    Neste caso, só perdemos o que não temos.Acho que é preciso atirar-se para ter a certeza da sua existência.

  7. ~CC~ diz:

    Bela imagem Rita, também já me pendurei assim num trapézio 🙂
    ~CC~

  8. Paula Ferreira diz:

    É para saltar, sempre! De olhos fechados! Sem rede!

  9. manuel s. fonseca diz:

    Ui, ai! Sim, ah, não, não…

  10. caruma diz:

    quem tem medo compra um couração.

Os comentários estão fechados.