Para nos refrescar como uma ventoinha

Ainda pensei ir à procura de uma citação inteligente de filósofo ou rima retumbante de poeta. Desisti. Basta-me este vídeo: o que é um homem e para que foi feito e para que foi feita uma mulher, seja lá o que uma mulher for.

com a devida vénia do canal de oedipus tyrannus do you tube

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

Uma resposta a Para nos refrescar como uma ventoinha

  1. Manuel S. Fonseca diz:

    Diria que é com certezas destas que navegamos num mar de dúvidas.

Os comentários estão fechados.