Mas como é que ele fazia?

 

Tombam acusações em catadupa sobre Dominique. Alinham-se nas ruas de Nova Iorque, Paris, Lille, quem sabe se Bruxelas ou Estrasburgo, filas de mulheres que reclamam horas de assalto, dias de prazer, noites de violência. Só gostava de saber onde é que este homem ainda arranjava tempo e forças para trabalhar!

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

9 respostas a Mas como é que ele fazia?

  1. Panurgo diz:

    Acho que há um belo documentário realizado na década de noventa sobre o assunto. Um homem rico, poderoso (não tanto como este, mas cada instala a tirania que pode) e bem penteado. Trabalhava ao telefone, se vi bem na altura. É um grande homem, o nosso grande arquitecto.

  2. Manuel S. Fonseca diz:

    Muito bem argumentado. Venha de lá esse estudo. E onde é que se tira o curso, mendigo eu?!

  3. António Eça de Queiroz diz:

    Há ainda a vaga possibilidade de ser tudo mentira, quer o trabalhador, quer o fornicador.
    Mas presumo que não, aliás coloquei-me ontem a mesmíssima pergunta.
    Formiguinha-Khan!

  4. Diogo Leote diz:

    Só há uma explicação, Manuel: o homem sofre de ejaculação precoce!

  5. Ana Rita Seabra diz:

    Forças para trabalhar? Há quem diga que o sexo dá energia e faz bem ao corpinho!
    Pergunto, onde é que o homem arranjava tempo para trabalhar, ainda para mais com um cargo com tanta responsabilidade????

Os comentários estão fechados.