A diferença entre Belógue e Blog

Já todos sabem que blog vem de ‘web log’.

«O termo weblog foi criado por Jorn Barger em 17 de dezembro de 1997. A abreviação blog, por sua vez, foi criada por Peter Merholz, que, de brincadeira, desmembrou a palavra weblog para formar a frase we blog (“nós blogamos”) na barra lateral de seu blog Peterme.com, em abril ou maio de 1999. Pouco depois, Evan Williams do Pyra Labs usou blog tanto como substantivo quanto verbo (to blog ou “blogar”, significando “editar ou postar em um weblog”), aplicando a palavra blogger em conjunção com o serviço Blogger, da Pyra Labs, o que levou à popularização dos termos. »ver na Wikipédia.

No entanto e antes de eu saber estas coisas todas, pensava que a palavra blog vinha do som de um vómito, a expulsão activa do conteúdo mental de alguém que se sentasse ao computador sem freio.
Não sei se está a ver …  ‘BeLóGue’
Repita sff … ‘BeLóGue’

Antes de fazer parte deste EéT acompanhava alguns (poucos) blogs que me divertiam, informavam, etc… e fugia dos ‘belógues’ que cuspiam, vomitavam, a vulgaridade em forma de palavras escritas. Este texto da Eugénia faz-me lembrar a diferença entre um belógue e um blog. A forma como podemos até dizer (hélas) uns palavrõezitos (… itos) sem parecermos vulgares.
Nem toda a gente fica bem a dizer palavras grandes (palavrão), mas há que os saber usar quando o contexto exige.

Eugénia, porque gosto imenso do que escreve, acho que vou pedir ajuda ao Mckenna ( grande hipnoterapeuta inglês ) http://www.paulmckenna.com/ e que por acaso é muito bom no que faz , que me ajude a poder um dia escrever como V.Exª.
Whether You Like Him or Not

😀

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem. Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton. Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque... escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

9 respostas a A diferença entre Belógue e Blog

  1. Rita V diz:

    eh eh eh
    já escrevi tanto por hoje que agora fico aqui a rir-me sózinha
    😛

  2. Rita, se conseguir consulta no Mckenna, veja se há vaga para mim, se faz favor. Também quero.

  3. teresa conceição diz:

    Eu também queria, Rita, mesmo sabendo que não serve para nada. Mas aposto que ía divertir-me à brava.

  4. não serve para nada?
    Queira … serve!
    😛

  5. manuel s. fonseca diz:

    Andei dois dias fora e comecei a ler o belógue de cima para baixo: arranjei uma ganda confusão. Já vou ler a Aspirina, mas a ideia da consulta é muito tentadora: e dorme-se, Rita?

  6. Bernardo Vaz Pinto diz:

    Rita eu vou deixar o McKenna em paz porque não me dou bem com hipnotismos….e já sou sonâmbulo….

  7. Rita V diz:

    😀
    lol
    lol

Os comentários estão fechados.