Cromatismos cranianos

 

The Wall Stories Series*

Ou um fungagá macaense à solta na península.

 

Um galo de Barcelos a cantar de galo no coração de Macau.

ganda galo

Salta da parede como um cuco de um relógio. Um crânio cromático.

 

O bichano e os outros.

trio de jarras

Coelhos escondidos com orelhas de fora.

 

Era uma vez um coelho de Páscoa fora de época.

orelhas para que vos quero

O chocolate já estava mais duro que um muro. O dentista é que se ficou a rir.

 

*   copyright do sub-título: Bernardo Vaz Pinto

 

Sobre Teresa Conceição

Ainda estou a aprender esta terra de hieróglifos. Tenho na mala livros e remoinhos, mapas e cavalos guerreiros, lupas e lápis de cor: lentos decifradores.
Sou nativa de Vadiar, terra-a-terra. Escrever? Ainda não descobri onde fica. Mas parto com bússola e farnel (desconfio que levo excesso de bagagem).

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

8 respostas a Cromatismos cranianos

  1. As paredes de Macau estão ao rubro, toda uma colecção
    menina Teresa conte-nos tudo o que vê

    • teresa conceição diz:

      São contos de postais de parede, Rita. Poucochinhos, não dá para colecção.
      Será um ajuntamento 🙂
      Vou continuar caminho, a ver o que aparece mais.

  2. manuel s. fonseca diz:

    Teresa, mas que bela fauna. já viste que fizeste de Macau um Zoo!?

    • teresa conceição diz:

      Oh Manel, mas que ideia.
      São só uns folhetins radiofónicos. Quer que sejam zoofónicos?

  3. Ana Rita Seabra diz:

    Wall stories and short stories
    Gosto muito destas paredes coloridas e cheias de vida 🙂

    • teresa conceição diz:

      Ana,
      Isso dá Wall Short Stories: finalmente o título certo para estes desvios.
      São precisas várias achegas para ficar mais próximo 🙂
      Muito obrigada por andar por aqui a passear connosco.

  4. Bernardo Vaz Pinto diz:

    Que magnífica “roteirista” a TC se está a revelar….guiões coloridos de paredes e animais…

Os comentários estão fechados.