O tirinho do Rei

E o arraial que para aí vai, no novo clero, com Su Majestad, El Rey Don Juan Carlos… Já nem o rei pode dar um tirinho, vá lá dois, que parece ter sido quantos ele deu.

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

14 respostas a O tirinho do Rei

  1. Margarida diz:

    O comportamento do senhor corresponde ao que aprendeu, mais não se lhe pode pedir, helás…

  2. RB diz:

    Lógico que não podia. Não só porque é rei mas fundamentalmente porque é presidente de honra da WWF.
    Esperemos que seja verdade a despesa não ter saído da casa real o mesmo é dizer dos cofres do estado. Ao que corre foi uma tal de princesa Corinna zu Sayn-Wittgenstein que pagou. Esperemos que sim e não a sua amizade e empresa a ser usada como um falso álibi. Em tempo de crise é inadmissível. Ele sabia bem que estava errado. Não fosse o trambolhão a precisar de uma intervenção cirúrgica urgente e ninguém ficaria a saber.

  3. ~CC~ diz:

    Lamento…mas prefiro elefantes a reis…
    E mais não digo.
    ~CC~

  4. manuel s. fonseca diz:

    Olá ~CC~
    não vejo nada de discutível na sua preferência (que não tem, por isso, de lamentar). Eu também não me dou com reis e elefantes já lá vai o tempo.
    (já tinha saudades de uma visita sua).

  5. Ele já não deve ver muito bem, se fosse à caça de perdizes era capaz de vir para o palácio de mãos a abanar, assim temos que compreender o mercado de elefantes, para abate, do Botswana, é que o rei lá da terra também tem muitas mulheres para sustentar.

    E Ella Raines numa famosa cena jazzística:

  6. Com o historial que o senhor tem, o mais incauto pensaria que há muito que tinha deixado de pegar em armas, muito menos para recreação!

    • manuel s. fonseca diz:

      Olá Francisco, seja bem aparecido. Parece que são hábitos de um velho elefante. Um abraço.

  7. Ana Rita Seabra diz:

    Com tiro ou sem tiro fica-lhe mal. Nos tempos que correm há que ter bom senso.
    De qualquer maneira Manel, já me fez rir 🙂

  8. Bernardo Vaz Pinto diz:

    O bom exemplo ainda será a melhor forma de modificar comportamentos alheios….este não parece ter sido bem escolhido, especialmente para o elefante…

Os comentários estão fechados.