Sabor Amargo

Sabor Amargo by riVta

nem de propósito

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem. Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton. Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque... escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

12 respostas a Sabor Amargo

  1. MJC diz:

    Rita, pelo que acabei de ler, com 50% de desconto em compras no valor de 100€ quem é que não se sente tentado? São mesmo mafiosos …
    Bjs

    • Rita V diz:

      Não percebo nada de estratégias de marketing, mas se conseguem dar 50% de desconto e ainda ganharem dinheiro alguém anda a pagar a diferença …quem será?

  2. T. diz:

    Está muito giro Rita. A febre foi tal que ouvi na rua uma senhora a contar desesperada a alguém,pelo telemóvel, que “por causa deles não porem bem os preços acabei por só comprar 73 euros e não tive o desconto!” . E já agora pelo teu Caracusca , há um filosofo espanhol que disse num artigo que o sec. 20 foi o da intimidade e o sec.21 era o da extimidade. ( desculpem não me lembro do nome do autor).Bj

  3. Bernardo Vaz Pinto diz:

    Com um azar bem pior do que o dos Távoras, não é que aterrei no Pingo doce para comprar duas garrafas de vinho e queijo “mozzarella”….um inferno…nem fazia ideia da “porra” dos descontos ou lá o que era….

  4. Ana Rita Seabra diz:

    Ouvi a história do outro lado do atlântico e nem quis acerditar…Deus me livre!!!!!!!
    Jogada de marketing?

Os comentários estão fechados.