A Europa em chamas

Delacroix, Cristo caminhando sobre as águas

Cristo caminhou sobre as águas, no mar da Galileia? Grande coisa, a Europa caminha alegremente sobre chamas, no Grande Fogo da União de 2012.

Artista desconhecido: Grande Fogo de Londres

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

20 respostas a A Europa em chamas

  1. Bernardo Vaz Pinto diz:

    Que existam artistas para documentar a cena…

  2. Panurgo diz:

    Você assusta-se com pouco. A ferro e fogo é que eu gostava de ver isto, mas este lume nem para aquecer leite dá. Uma pena.

    • manuel s. fonseca diz:

      Ora essa, Panurgo. Assusto sim, mas se for como quando já as vi morder, não fujo. E bem vi arder pés no fogo até à necrose. Vai ver, meu caro, que nessa altura não mete o leite ao lume. Já vi que não se assusta agora, mas assustar-se-á depois?

      • Panurgo diz:

        Eu sei que viu. E você está a ver o europeu lobotomizado pela publicidade, pelo cinema americano, esta criatura ridícula que tem como pai o macaco, está a vê-lo com vontade de matar? Eu não. Basta olhar para a nossa capital. Entre o Saldanha e a Praça do Marquês, indo até à Praça de Espanha, ou até às Amoreiras, há muita garganta por cortar. Vê alguma coisa? Eu não. Pelo contrário, aqueles idiotas que protestam na rua vestidos na Pepe Jeans e na Vans, dobram o joelho ao passar por eles. E são jovens, hã? Os trolhas que ficaram sem emprego, estão a ir embora. Quem é que vai partir alguma coisa? Os revolucionários queques ou a velharia marxista que não pode com uma gata pelo rabo? Está bem. Se esse dia chegar (e não vai chegar) vou assustar-me com o quê? Não tenho nada que me possam roubar. E aqueles que têm, certamente que não os vou ver por cá nesse dia – hão-de voltar e contar aquela história da carochinha de “reconstruir a fortuna do zero”.

        Vai continuar tudo na mesma, com este carnaval das crises teleguiadas para roubar os pobres de sempre e dar emprego a papagaios e demais escumalha. Tenho pouca esperança na eliminação física e definitiva de uma certa espécie de homens que anda por aí.

        • manuel s. fonseca diz:

          Está enganado numa coisa: o Panurgo tem muito mais coisas que lhe podem roubar do que imagina. E, no fim da linha, são as coisas que o Panurgo tem que vão ser roubadas.
          O resto, a fila de mortos degolados, é romântica e literária: não vejo que a coisa pegue em e-book.

          • Panurgo diz:

            Não estou enganado. E muito menos romântico (Deus me livre, meter-me agora com esses alemães!). Claro que não pega, que lhe disse eu? Não foi só Deus que morreu; o Europeu também (o seu post sobre os franceses feiosos fez-me ir abrir o nono volume da história do copleston – que é aquilo senão a morte do espírito?). A plutocracia seguirá e assim é que tem de ser. Vai ver como não se vai passar nada. Tão certo como o Faulkner ser um escritor medíocre 🙂

  3. Pedro Bidarra diz:

    Viemos das cinzas e, temo, às cinzas voltaremos

  4. Rita V diz:

    we will walk by

  5. O fim da Europa terá a sua piada, e desta vez nem existe Zeus para lhe fazer um par de filhos.

    Aqui fica um bombeiro e uma bombeira:

  6. manuel s. fonseca diz:

    Taxi, a Europa está pronta trocar Zeus pelo primeiro Confúcio que lhe apareça.

  7. Maracujá diz:

    Caro Manuel, tudo isto faz parte do renascimento. É necessário renascer das cinzas, se bem que ainda estamos em chamas e o pior, por assim dizer, ainda estará para vir.
    Mas agora o que importa mesmo é o verão que aí vem! O que importa é o Amor e dançar, Manuel.
    Nada melhor que o Amor , a dança e o tempo “caliente” que se avizinha para esquecer esta trapalhada em que nos meteram! Quando isto esfriar pensamos nisso, até lá:
    Dance again…

    http://youtu.be/bjgFH01k0gU

  8. manuel s. fonseca diz:

    Maracujá, seguirei o seu atlético conselho. A Lopez que se cuide: o meu mortal com parafuso até a senhora Merkel há-de impressionar.

  9. Maracujá diz:

    Ah ah ah! Gostei!
    Garanto-lhe Manuel, que fico na primeira fila para assistir ao espetáculo! Mas devo avisa-lo que tentar igualar os dotes acrobáticos da fogosa e curvilínea JLo não vai ser tarefa fácil! Boa sorte, Manuel! E cuidado Ângela!

Os comentários estão fechados.