A Ler comunga da nossa Tristeza

Neste número da revista Ler fala-se deste “Escrever é Triste”. Numa simpática nota do seu provedor do leitor, o melancómico Nuno Costa Santos. Agradecemos a generosidade da apreciação.

Sobre Escrever é Triste

O nome, tiraram-mo de Drummond. Acompanho com um improvável bando de Tristes. Conheço-os bem e a eles me confio. Se me disserem, “feche os olhos”, fecharei os olhos. Se me disserem, “despe-te”, dispo-me.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

10 respostas a A Ler comunga da nossa Tristeza

  1. JS diz:

    Bem merecido, sim senhora!

  2. Diogo Leote diz:

    Ó tia, e o que diz o Nuno Costa Santos, que eu não tenho aqui a Ler à mão?

  3. Pedro Norton diz:

    ó tia, isso é uma honra do caraças!

    • Escrever é Triste diz:

      Ó meu dilecto sobrinho, e porque é que acha que pespeguei tudo aqui?

Os comentários estão fechados.