Preguiça, pura, lânguida preguiça

 

a cansada cama

 Dizem-me que Itapoã não é o que esta canção promete. Mas será que é Itapoã o que esta canção promete? Ouço, deixo-me ir de bossa e dou conta que nem canção, nem cidade, o que me embala, o que nesta canção nos embala, é a preguiça, pura, lânguida preguiça. Ouço: uns chinelos que se arrastam sozinhos e os pés já não seguem, o corpo que repousa na cansada cama de rede, um calção de banho que tomba exangue sem chegar ao mar, outro corpo à einsteiniana, impossível, distância de uma mão sem luz, sem tempo.

E a boca linda de Marilia Medalha a inaugurar as palavras vadias de Vinicius que Toquinho, à revelia do poeta ocioso, um dia musicou.

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

5 respostas a Preguiça, pura, lânguida preguiça

  1. Luciana diz:

    Manuel, sou testemunha ocular, auricular, tátil e tudo mais…fui bem á tarde, para tirar a prova de tudo e tudo era o que se canta e encanta. Pode-se ter Itapoã em quase qualquer lugar, mas onde ela é mais ela é mais cada um de nós, entregues e lânguidos…

  2. Manel, apesar de ainda feriares, mas como andas pelas fitas: qual é a tradução ou equivalente luso de key grip? é chefe maquinista, como os franceses? estava a tentar explicar aquela curta-metragem do Lelouch para um post, e deparou-se-me este degrau linguístico (que no fundo é do âmbito do inglês técnico – e a Independente já fechou :(). good vacances

  3. manuel s. fonseca diz:

    Luciana, obrigado pela veeemente preguiça do seu comentário.
    Taxi é mesmo chefe maquinista, no Brasil também chamado maquinista principal, a pessoa responsável pelos equioamentos que dão apoio à iluminação e às câmaras…

  4. Ana Rita Seabra diz:

    Bela preguiça.
    Com esta música hoje apetece-me vadiar.

  5. Bernardo Vaz Pinto diz:

    Venha essa preguiça esse “mar sem tamanho” essa “cachaça de rolha”, com a “terra toda rodando”….

Os comentários estão fechados.