Arquivos Mensais: Agosto 2012

Quando o miúdo aqui ao lado for à lua

  Há dias, morreu o primeiro homem que, por tê-la pisado, viveu na Lua. No passo dele, primeiro passo de um homem, tão diferente do passo lunar que Georges Méliès no começo desse século filmara, morreram sonhos, nasceram sonhos. E nasceram … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 12 Comentários

Muitos avisos à navegação

Peço-vos desculpa pela Triste interrupção, mas se olharem para a vossa direita, a seguir às fotografias dos 9 boys will be boys e 7 meninas (essa coisinha que não se é para sempre) em que me incluo, podem ler-se dois novos títulos … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 12 Comentários

Little Wing

O espírito idiossincrático de um génio que morreu antes do seu tempo. Negro, como só alguns podem ser, de anos passados  em estágios de campos de algodão molhado nas dores da vida. Uns vibrantes acordes, a raspar o céu, um … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 9 Comentários

Viagens pela minha estante II

  Por alguma estranha razão que só eu sei, arrumo os livros por editoras. Não há cá autores,  géneros, nacionalidades. É uma desordem sem nexo muito minha. Por isso entreguei uma das minhas prateleiras mais recentes a um marinheiro com … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

Paralelipípedos

    O cheiro a maresia lembra-me sempre os paralelepípedos molhados de Alfama. Aquele chão negro, húmido, brilhante da água que escorria das bancadas do peixe da rua de S. Pedro – Alfama cheirava a maresia. Todos os sábados de … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 17 Comentários

Foram elas

Georgy Kurasov Na história da literatura, as mulheres foram protagonistas. Não como escritoras, raras obtiveram do mérito e da fama os proveitos, mas como leitoras. Em idos e no presente, a palavra escrita fascina-as, enredam-se nas teias crescidas nas histórias, … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags , , , , , | 17 Comentários

“Segue em resposta um cheque todo branco”

  segue em resposta um cheque todo branco, alvo feito arminho ou terra de esquimó, ainda que o cheque quando chegue ao banco traga ao luto e luso, mesmo quiproquó. pois há motivos para engrossar o pranto, se a nação … Continuar a ler

Publicado em Escrita automática | 21 Comentários

Teorias e invenções # 2

É por terem um QI muito superior aos cães que os gatos fingem não nos entender.

Publicado em Post livre | 8 Comentários

So far

  até aqui ela só fazia charme no sofá, bolando de um lado para outro. só fama em torno dela. notoriedade da pequena. parece que na hora de mudar do sofá para a cama, algum sofisma pairava sobre a cena. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

Para o chope ao fim da tarde

   

Publicado em Post livre | 9 Comentários

Filhos dos que ficaram

Quando estive em Angola o ano passado pasmei-me com a grandiosidade daquela terra. Penso no que terão sentido os nossos patrícios quando há séculos chegaram a estas terras, depois de viagens totalmente no desconhecido. Sem saberem ao certo se algum … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 15 Comentários

Inconclusões

Difícil é esquecer o não vivido. Para o resto basta o tempo.

Publicado em Escrita automática | 22 Comentários

Easy Peasy

Mais fácil virar a página que as costas …  

Publicado em Post livre | 17 Comentários

Viagens pela minha estante

Dizem-me, diz-me o maçador do meu Dicionário da Academia, que não existe a palavra errância. Pois, porra. Passou a existir. Que outra palavra posso encontrar para definir a angústia extraviada de Cormac McCarthy? Tudo ali é errância, vagabundagem, extravio, perdição. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 17 Comentários

O fruto proibido

  É muito perturbante o desafio de escrever sobre esta imagem que me acorda memórias que eu julgava adormecidas para sempre. É que em 1976 eu conheci a Lucy e o seu companheiro dentro de uma gruta que ficava nos … Continuar a ler

Publicado em Museu das Curtas | 15 Comentários