A casa cheia

Poderia lá eu estar de mais alegre Tristeza. Voltei a ter a casa cheia. E se gosto duma casa cheia. Das correrias, dos amuos e dos abraços, dos sorrisos irónicos e dos risos francos.

Entraram em alvoroço, passaram o portão, deixaram as fotografias – perdão, as malas – nos quartos pequeninos, icónicos. Espalharam os perfis – ai, eu queria dizer a roupa – nas largas gavetas (ou gravatares?) das cómodas. Vêm agora a descer a escadaria. São três, as três novas Tristes. Trazem vestidos de estreia, inaugurais, colares que brilham, um ousado aroma de descoberta. São a Ivone Costa, a Maria do Céu Brojo e a Sandra Barata Belo. O que já gosto delas (e mesmo muito) por me terem confessado que Escrever é mesmo Triste. Juntam-se aos 12 que já somos e ao Nuno que nos desenha. A família cresceu. A casa está mais cheia, viva, há gritos, presentes que se desembrulham, um segredo que se conta. Alguém põe música. Estamos aqui – quando for meia-noite! –, estamos a dançar. Qual delas se atreverá a abrir o baile?

Sobre Escrever é Triste

O nome, tiraram-mo de Drummond. Acompanho com um improvável bando de Tristes. Conheço-os bem e a eles me confio. Se me disserem, “feche os olhos”, fecharei os olhos. Se me disserem, “despe-te”, dispo-me.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

12 respostas a A casa cheia

  1. Vocês são maravilhosos e este blog é a coisa que mais amo na internet. Obrigada por dançarem tão bem.

  2. Panurgo diz:

    A Tia acha que alguma vem dançar comigo?… =(

    • Escrever é Triste diz:

      Desde que o menino não apareça à teenager esgroviado e a cheirar a patchouli alguma coisas se há-de arranjar. Se não dançar com as meninas pode sempre dar uma de pauliteiro com um dos meninos Tristes.

  3. Ivone Costa diz:

    Ai, Tia que nos desgraça. Plasma aqui a três Graças desnudadas no pêlo com que Deus as pôs no mundo e ficam os leitores com desarvoradas expectativas.

  4. Escrever é Triste diz:

    Exageros germânicos a que não deve ligar Querida Triste. Nós somos suficentemente pobres para que nos cubra a melhor chita. Mas já sabe que que mais do que a pele, os leitores, das 3 Graças que hoje chegam, querem a alma.

  5. Ainda estou a sentir a música.
    Mas o baile promete!

  6. mariabrojo diz:

    E que baile, e que aroma, que deleite! A alma bailou. Ainda dança. Continuará a fazê-lo sem que os pés doam. Obrigada.

    • Escrever é Triste diz:

      Maria, pode fazer breakdance de vez em quando para aliviar os pés! Já vê que eu dou sempre bons conselhos.

Os comentários estão fechados.