Barcarola

Ouve-se e pede a imagem de água, a margem do rio, a quase imperceptível vaga na fímbria de um lago, o rumor de um canal. Le temps fuit et sans retour. Talvez o amor volte com a estação das chuvas.

Sobre Escrever é Triste

O nome, tiraram-mo de Drummond. Acompanho com um improvável bando de Tristes. Conheço-os bem e a eles me confio. Se me disserem, “feche os olhos”, fecharei os olhos. Se me disserem, “despe-te”, dispo-me.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

7 respostas a Barcarola

  1. Rita V diz:

    e se ele não voltar?

    • Escrever é Triste diz:

      O amor? Ó querida Rita, diz a meteorologia que volta. Não ligue assim tanto a essa ideia do aquecimento global.

  2. Maria Lídia Costa clamote diz:

    ….volta sempre ! É uma questão de estado de espírito!!!

  3. Escrever é Triste diz:

    Mesmo quando, poética Lídia, o amor é já só a ausência do amor como, no post lá acima, a minha querida sobrinha Rita escreveu pela mão do Drummond.

  4. Inma diz:

    O amor volta as vezes com uma boa musica , um ramo de cravos, uma boa poesia, uma lembraça…
    O amor é um misterio…!

Os comentários estão fechados.