O pai de Degas

 

O pai de Degas escuta Lorenzo Pagans

Um pai aceitavelmente louco é tudo o que um filho precisa.

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

Uma resposta a O pai de Degas

  1. fernando canhão diz:

    Deus nos livre de um pai louco, mas se for um tio ou um avô totalmente de acordo

Os comentários estão fechados.