Para o chope ao fim da tarde

 

 

Sobre Ruy Vasconcelos

Nasci mais ou menos no Brasil. Vivi em alguns lugares distantes. Em trânsito. Em transe. Em tradução. Por aí, ocupado com palavras. Palavrinhas, palavronas. Conheci estes amigos portugueses um blogue atrás. E gostei do que li.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

9 respostas a Para o chope ao fim da tarde

  1. Ruy, por um fim de tarde assim, chope ou dry martini, que se lixe o dow jones, venha a loira, venha a morena, e entregue-se Portugal aos ventos de Espanha

  2. Ruy Vasconcelos diz:

    se assim o dizes, assim o brindas, ó brutus. que venham a mim todas as doses dos secos, e a espuma dos chopes escuros, y las mas hermosas damas de astúrias.
    (obs. o tema é de jobim. o sujeito ao piano é cesar camargo mariano, que foi marido de elis regina.)_

  3. eh eh eh acho que bebi demais

  4. Ruy Vasconcelos diz:

    você, rita? jamais. a nossa maria helena vieira da silva de plantão, jamais bebe demais.
    mesmo quando bebe.

  5. Para um vodka, Beethoven:

  6. Maria do Céu Brojo diz:

    Cheguei a tempo do chope na hora recomendada. Beberico com deleite.

  7. Já estou em frente desse rio que se transforma todo em mar azul…e quem é o grande guitarrista?

  8. Ruy Vasconcelos diz:

    rogério lubambo, prezado.

Os comentários estão fechados.