Provavelmente

Somos sempre culpados daquilo de que nos arrependemos.

Sobre Ivone Mendes da Silva

Entre lobos e anjos me habituei a escrever. É talvez por isso que, para além de asas e de uivos, as palavras me tropecem e não encontrem sozinhas o caminho das folhas. Nessas alturas, peço para elas a bênção da tristeza, musa de sopro persistente, que triste me faz e a acolhedoras mesas me senta.
Esta entrada foi publicada em Escrita automática. ligação permanente.

22 respostas a Provavelmente

  1. curioso (desculpado) diz:

    não me parece que seja sempre uma questão de culpa.

    o que é culpa? o que é arrependimento?

    posso arrepender-me de não ter esperado, de não ter insistido, de ter desistido, sentindo com isso que há riscos inocentes e que noutras situações tudo poderia ser diferente. se eu soubesse…

  2. Maria Lima diz:

    Talvez seja de facto nao uma questao de culpa, mas tao so um forte sentido de responsabilidade! I think! ღღღღღ

  3. Manuel S. Fonseca diz:

    Belo aforismo Ivone. Tão belo que dá vontade de acreditar nele.

  4. Orvalho diz:

    Quer-nos dizer que a circunstância não é determinante no nosso procedimento … ou que podemos retirar-lhe a dinâmica que a caracteriza?

  5. Ivone Costa diz:

    Orvalho, assim e aqui, eu diria que a circunstância não determina, em absoluto, o nosso procedimento. Como somos, e decidimos, na circunstância também é parte dessa dinâmica. Mas isto são só palavras e valem o que valem.

  6. Helena Sacadura Cabral diz:

    Culpados não sei. Mas autores somos de certeza…

  7. Eu como sou modesto só acredito no título…
    Acho que acontecem coisas na vida de que nos arrependemos sem sermos necessariamente culpados ou tão só autores.
    Digo isto para recuperar esse irremediável paradoxo temporal que são os «ses» aplicados ao passado.

    • Ivone Costa diz:

      Oh, mon cher Antoine, ficaríamos aqui o resto da noite a conversar sobre isso … também muito interessante essa utilização do “se” seguido de mais-que-perfeito do conjuntivo em prol do irremediável …

  8. Natália diz:

    Culpa.
    Adão e Eva comeram a maçã!
    Ainda hoje andamos a arrepender-nos…

  9. Rita V diz:

    Fui à matemática:
    Equação pessoal, correcção que se deve fazer a uma observação acerca de um fenômeno transitório do qual convém avaliar com exatidão o instante exato em que se produziu.
    😀

  10. Sim, somos . infelizmente ? Não sei….há bons arrependimentos que nos inocentam…

  11. Maria do Céu Brojo diz:

    Por temer aumentar o peso dos saco de pedras que curvam as costas, à culpa e aos arrependimentos prefiro entender-me e aprender.

  12. Helena Sacadura Cabral diz:

    Só se aprende à própria custa. Até ao analista se paga o próprio entendimento!

Os comentários estão fechados.