(sem título)

conta-me histórias. das bonitas. faz-me esperar. dançar. mantém-me.

conta-me histórias. sempre.

 

Sobre Sandra Barata Belo

Nasci em Lisboa no final da década de 70. Cresci em Alfama e nas férias, que não são grandes, vou sempre para o Alentejo. Sou filha única, aprendi a brincar sozinha. Gosto que me contem histórias mas também gosto de as contar. A palidez da realidade pode pôr-me sem cor, por isso nada melhor que uma boa gargalhada. Gosto de coisas simples, de pessoas generosas, gosto de arte. interpretei a grande Amália no cinema. Seguiram-se as novelas da SIC. Isso faz com que as pessoas me reconheçam na rua. Estudei no Chapitô onde aprendi todas as bases do que sei fazer hoje. Já fiz muitas coisas, dancei, fui trapezista, malabarista e clown (fica sempre melhor em inglês). Produzo, dirijo e levo a palco livros e autores que admiro. Continuo a querer fazer muitas coisas diferentes. Sou curiosa e não quero deixar de o ser.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

7 respostas a (sem título)

  1. Manuel S. Fonseca diz:

    É dançante, sim senhor.

  2. É envolvente como uma boa história. Boa escolha para a noite 🙂

  3. cc diz:

    Pois…também quero!
    ~CC~

  4. curioso (cola bora dor) diz:

    conto calado, ou vindo, em balado

  5. Maria do Céu Brojo diz:

    Quero tanto… (o resto fica por dizer)

  6. curioso (calado) diz:

    então chega

  7. José Pedro Rodrigues diz:

    Nestes tempos tão indefinidos, regressar à essência do ser, esperar, dançar e alimentar as verdadeiras motivações da criatividade, são sempre um tónico que nos desperta os sentidos…
    Tristeza é ignorar a nossa verdadeira condição!
    Com tristeza pelos momentos presentes que estamos a viver, mas com uma felicidade tremenda pela partilha destas emoções, conta-me histórias, sempre…

Os comentários estão fechados.