A menina dança?

Às senhoras peço um favor: se já começaram a ler o post, façam favor de fazer uma pausa , ir aos vossos afazeres por alguns minutos e só voltarem quando a música lá em baixo começar a tocar. Aos homens imponho uma única condição para a leitura do que se segue: sejam cavalheiros. Sejam cavalheiros e aproveitem a pausa que as senhoras vos concederam para lhes preparar uma surpresa. Deixem de ser duros ou de acreditar que os duros não dançam. E preparem-se para dançar com a Jessie Ware. Eu queria dizer ao som da Jessie Ware, porque esta só aqui está para vos permitir serem cavalheiros. Sim, sejam cavalheiros e convidem as senhoras para dançar, já sabem que, assim que a Jessie começar a cantar, elas vão voltar dos seus afazeres para serem surpreendidas. E dancem como já não se usa, cheek to cheek, uma mão à volta da cintura, a outra a passear-se por onde calhar, e aquela coisa de sussurrar ao ouvido para lhes dizer o que elas gostam de ouvir. Vá, o que é que estão à espera para as receberem nos vossos braços de durões arrependidos? A convidativa voz da Jessie já se faz ouvir e as senhoras não tardam.

Sobre Diogo Leote

Longe vão os tempos em que me divertia a virar costas a senhoras que não gostavam de Woody Allen. Mas os preconceitos de então ficaram-me. O de preferir as vozes sofridas e os gritos de raiva, ou os sons negros e abafados, ao fogo-de-artifício dos refrões fáceis. O de só admitir happy ends em situações excepcionais, quase sempre em histórias de amor em que ninguém apostaria um cêntimo. O de não procurar encontrar explicação para os desígnios insondáveis da sedução ou para tudo o que não é dito, que é quase tudo, na grande arte. E continuo com esta mania de andar atrás da tristeza. Dizem os psicólogos que isso é um privilégio dos que não a têm no seu código genético. Eu não os desminto. A verdade é que, se não embirrasse tanto com a palavra “feliz”, até a usaria para exprimir o prazer que sinto ao escrever sobre almas abandonadas ou corações destroçados. Ainda bem que escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

17 respostas a A menina dança?

  1. Diogo, já estou a dançar com a Tia. Vejam lá se se despacham…

  2. Eu também já estou cheek to cheek. Mas já me chegaram reclamações de senhoras…

  3. Sandra Barata Belo diz:

    o Lynch também haveria de gostar de dançar com a Jessie…

  4. Não sou o Lynch mas parece-me que também gostava.

  5. curioso (brutus) diz:

    so what? é 6ª feira?

  6. Caro curioso, aqui nesta casa de gente triste, não é preciso ser sexta-feira para surpreender uma senhora…

  7. curioso (busy-busy) diz:

    estava a reservar-me para a menina, habitualmente alegre a partir de 6ª à noite 😉

  8. nanovp diz:

    Cheguei já com a pista cheia, e fiquei até ao fechar das portas….

  9. Maria do Céu Brojo diz:

    As senhoras gostam de ouvir, mas os cavalheiros não adoram antecipar a adrenalina do que é provável vir depois?
    Por mim falo: gosto de tudo (salvo seja!).

  10. curioso (andro ge na lina) diz:

    que ní trica 😉

Os comentários estão fechados.