Arranque um olho

Qualquer tipo com dois olhos pode ser realizador de cinema, mas

Raoul Walsh

 

 

 

 

 

 

para se ser

Nicholas Ray

 

 

 

 

 

 

 

 

mesmo muito bom

Fritz Lang

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

é preciso ter-se um só olho

John Ford

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

14 respostas a Arranque um olho

  1. RitaV diz:

    sempre ouvi dizer que quem tem um olho é Rei
    🙂

  2. e Peter Falk e Degas e James Joyce

  3. curioso (pit osga) diz:

    Rita: apenas em terra de cegos…

    Nuno: o Peter Falk e o Degas e o James Joyce mantiveram os 2 até ao fim e assim não conseguiram desiquilibrar tanto a visão da realidade 😉

    PS – o texto das janelas de escrita não desaparece e a visão fica tresmalhada 🙁

  4. Maria João Freitas diz:

    Manuel,
    Muito bem lembrado. Há uns anos, quando descobri esta terrível coincidência, pensei que a máquina de filmar lhes tinha roubado um olho por serem piratas saqueadores e traficantes de imagens, feridos no seu duelo com a realidade. A pala negra seria uma minúscula cortina da sala de projecções privadas de filmes bigger than light, que mais ninguém viu.

  5. nanovp diz:

    Manuel parece-me que tem a ver com a qualidade do dito cujo…

  6. Maria do Céu Brojo diz:

    O lote de zarolhos confundiu-me, o que, de resto, não é difícil.

  7. Pois é, cada um tem a pala num olho diferente….

  8. curioso (azar-olho) diz:

    e a direita ganha por larga maior ia

Os comentários estão fechados.