Da admiração

A admiração é uma forma de narcisismo velado. Não nos limitamos a admirar o outro. Admiramos a nossa admiração pelo outro, com quem nos sentimos momentaneamente nivelados. Chame-se ele Roland Barthes, Antonioni, Herberto Helder, Clarice Lispector, Lucian Freud ou  Jim Morrison (escolham os nomes).

Sobre Maria João Freitas

Graças às palavras, às vezes sou Alice e faço perguntas sem parar. Outras, sou a namorada (platónica, esclareça-se) de Wittgenstein. Quase sempre, penso que tenho a sorte de viver da (e na) escrita. Porque escrever pode ser triste, mas é melhor que ser feliz.
Esta entrada foi publicada em Escrita automática. ligação permanente.

10 respostas a Da admiração

  1. Orvalho diz:

    Admirável o seu narcisismo, João!

  2. Manuel S. Fonseca diz:

    Nos bons dias, Maria João, não nos nivelamos, fundimo-nos. Um frémito glorioso, então.

  3. A formulação é brilhante, Maria João.
    Mas na minha fita métrica, eu fico sempre uns bons centímetros mais abaixo.

  4. curioso (ad mirante) diz:

    nas boas tardes, levantamo-nos. nas boas noites, deitamo-nos.

    nos bons fds, folgamo-nos 😉

    nem sempre cabe o narcisismo na admiração: podemos admirar e detestar, até por contraste ou incompatibil idade.

    http://www.youtube.com/watch?v=BxJks0dGKjk

    Ivete Sangalo – “Hebe, luz de amor! Te amo, lourinha. Hebe tão linda, tão especial, maravilhosa, gostosa, humana, amiga, poderosa, luxuosa, vibrante, luz de amor, sensível, tarada, humorista, otimista, cheirosa, vitoriosa, sorriso, dengosa, brasileira, fogosa, divertida, afinada, solar, companheira, atriz, beijoqueira, feliz, amor”

  5. Maria do Céu Brojo diz:

    O talento que cobiçamos aos Grandes desta e doutras eras.

  6. Para gente com o meu feitio, a admiração é a inveja em dia de sol.

  7. nanovp diz:

    Verdade amarga…ou mentira dissimulada…

  8. curioso (dis simulado) diz:

    defeito ou feitio, mais a segunda 😉

  9. Nuno diz:

    É mesmo isso, Maria João!

Os comentários estão fechados.