No cinema com Reinaldo Ferreira

 

Vamos ao cinema

já que temos este filme começado.

À sessão do fim da tarde,

à sessão que começa tarde demais.

Vamos p’ra um cinema vazio,

numa avenida de pouca gente,

com veludo decadente nas cadeiras

onde deslizamos como leopardos cansados,

nós que vimos todos os filmes,

sobretudo os noir,

mas também os outros far away from home.

Vamos ao cinema

em direcção ao pôr-do-sol,

já que temos este filme começado,

a ver se o end é happy

como certas coisas.

 

Sobre Ivone Mendes da Silva

Entre lobos e anjos me habituei a escrever. É talvez por isso que, para além de asas e de uivos, as palavras me tropecem e não encontrem sozinhas o caminho das folhas. Nessas alturas, peço para elas a bênção da tristeza, musa de sopro persistente, que triste me faz e a acolhedoras mesas me senta.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

5 respostas a No cinema com Reinaldo Ferreira

  1. Manuel S. Fonseca diz:

    Não sei se é happy, mas é sempre koniec.

  2. Ivone Costa diz:

    Isso sem dúvida, Manuel. 🙂

  3. curioso (lusco-fusco) diz:

    será que a Vida é feita de pequenos Nadas? end é pique 🙂

    http://www.youtube.com/watch?v=YP9Rc3KIz9g

    “Ouvi dizer que quase tudo vale pouco
    quem o diz não vale mesmo nada
    porque não julguem que a gente
    vai ficar aqui especada
    à espera que a solução
    seja servida em boião
    com um rótulo: Veneno!
    é para tornar desde pequeno
    às colheradas”

  4. Maria do Céu Brojo diz:

    Deambulei consigo na cadeia das palavras. Souberam-me a doce de abóbora caseiro aromatizado com pau de canela. 😉

Os comentários estão fechados.