Esperou

‘Small’ , photo by Cândida Pires

agachou-se e esperou
esperou que sobre ela
escorregasse a espera
de escorregar por ela

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem.
Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton.
Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque… escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

7 respostas a Esperou

  1. GRocha diz:

    É tão bom esperar…. tão tranquilamente!

  2. Ruy Vasconcelos diz:

    ei, 🙂 supimpa

  3. nanovp diz:

    Plim….ssssss…plim…..

  4. Maria do Céu Brojo diz:

    O inesperado. E como o prazer da surpresa faz parte de mim…

Os comentários estão fechados.