Lisboa

Lisboa

Nasci em Moçambique. Sou, e serei, do Porto. Cresci em Braga – quatro anos pela noite, na educação do álcool. Tive uma aprendizagem erótica em Florença, Tavira, Paris, Albufeira, Veneza, Leça, Madrid.

Mas a minha casa são os céus de Lisboa.

Sobre Pedro Marta Santos

Queria mesmo era ser o Rui Costa. Ou sonâmbulo profissional. Se não escrever, desapareço – é o que me paga as contas desde 1991 (são 20 anos de carreira, o disco está a sair). Há momentos em que gosto mais de filmes do que de pessoas, o que seria trágico se não fosse cómico – mas passa-me depressa. Também gosto dos olhos da Anna Calvi. E das bifanas do Vítor. Aprecio um brinde: “À confusão dos nossos inimigos”. Não tenho nenhuns, só uma ternura infinita pelo azul das árvores e o amarelo do mar. E peço: digam-me mentiras.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

11 respostas a Lisboa

  1. GRocha diz:

    E são os céus mais lindos, não são! 😉

  2. Em Lisboa não se encontra alguém chamado David:

  3. V. diz:

    “Se uma gaivota viesse, trazer-me o céu de Lisboa”

  4. És de muitos lados. Nenhum céu te basta, my man.

    • Inma diz:

      O grande problema de Portugal e da Europa é não acreditar en Deus.
      Agora está na moda álcool, fazer sexo com qualquer e sei lá alguma cosa mais!

      • Cara Inma, perdoe-me a curiosidade, que nem é no meu caso muito comum, mas faz-me espécie, depois do álcool e sexo, aquele seu “sei lá alguma cosa mais!”. Pode levantar uma pontinha do véu? Há um ardor mísitco a crescer em mim com vontade de saber…

  5. Rita V diz:

    belos céus
    daqui da minha Terra te mando um beijo grande a dobrar

  6. Maria do Céu Brojo diz:

    Poema de amor que partilho ao fazer minha esta brancura, quando soalheira, que o Tanner com excelência captou.

    • curioso (epa mi non das) diz:

      poema? de amor? brancura? excelência? “Já Bocage não sou…” “E vós, Tágides minhas…”

      assim não há travão para a inflacção e a troika não vai parar de obrigar a cortar, pois estes tristes não param de se engrandecer 🙁

  7. Ruy Vasconcelos diz:

    uma beleza, pedro marta.

  8. nanovp diz:

    Pedro: there is no place like home, wherever it may be !!!

Os comentários estão fechados.