Oscar

‘ O arquiteto é um cidadão como outro qualquer; mantendo-se sempre livre para atender os mais diversos programas a ele apresentados, deve permanecer atento à necessidade de mudarmos a sociedade, fazer emergir um mundo mais justo e solidário. ‘

Oscar Niemeyer, 1907 – 2012

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem. Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton. Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque... escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre com as tags . ligação permanente.

19 respostas a Oscar

  1. Vasco (da) Gama diz:

    aí está uma perspectiva tenebrosa do arquitecto (sem desfazer da mestria do Oscar Niemayer, que é muita, aqui excedeu-se)

  2. curioso (homen agem) diz:

    não pensava só na (sociedade da) obra mas na obra pensada para a sociedade. glória dele para nós.

    um grande ÓSCAR (de nós para ele).

  3. Ana Rita Seabra diz:

    Hoje de manhã ouvi na antena 2 muitas frases bonitas dita pelo arquitecto e uma delas foi -“aproveitar os momentos bons da vida, rir, chorar, porque a vida é 1 minuto”. Faria 105 anos daqui a 10 dias.

  4. Há um hotel no Funchal que é obra dele, não há Rita? Uma vez fiquei lá, num encontro de realizadores e entrevistei o Jean Rouch na piscina. Funcionavam muito bem, a uma escala humana, os interiores e exteriores.

  5. fernando canhão diz:

    Com um arquitecto pode-se fazer tudo, e teem uma enorme vantagem sobre as outras profissões, nas conversas qie com eles temos, por razões ludicas ou profissionais, o tema da arquitectura nunca é abordado, ou apenas como coisa de somenos importância. Quando mostrei ao Arq.to Santa Rita os meus punhos magoados, por me ter caído nas mãos uma janela de guilhotina, que tentava reparar, a resposta foi deslumbrante. Quem ama sofre.

  6. nanovp diz:

    A sua obra prevalecerá muitos mais anos, e poucos poderão gabar-se de uma vida tão preenchida como a de Oscar…justa homenagem Rita!

Os comentários estão fechados.