Canos!

Que um carro, um par de botas ou um amor não dure para sempre entende-se. São coisas que é bom ter de novo. Coisas que novas cheiram bem, fazem sentir-nos novos; ou pelo menos excitados, recomeçados.
Agora uma máquina de lavar ou uma torradeira ou um cano!? Porque é que um cano não há de durar para sempre? Como os livros!

Sobre Pedro Bidarra

As pessoas vêm sempre de algum sítio. Eu vim dos Olivais-Sul, uma experiência arquitecto-sociológica que visava misturar todas as classes sociais para a elevação das mais baixas e que acabou por nos nivelar a todos pelo mais divertido. Venho também da Faculdade de Psicologia da clássica, Universidade Clássica de Lisboa onde li e estudei Psicologia Social e todas as suas mui práticas teorias. Venho do Instituto Gregoriano de Lisboa onde estudei os segredos da mais matemática, e por isso a mais emocional e intangível de todas as artes, a música. E venho sobretudo de casa: de casa das duas pessoas mais decentes que até hoje encontrei; e de casa dos amigos que me ajudaram a ser quem sou. Estes foram os sítios de onde parti. Como diz o poeta (eu): “Para onde vou não sei/ Mas vim aqui parar/ A este triste lugar.”
Esta entrada foi publicada em Escrita automática. ligação permanente.

20 respostas a Canos!

  1. António Barreto* diz:

    Alguns duram…mas parece que não valem a pena!

    • Pedro Bidarra diz:

      peço desculpa pela resposta tardia mas arranjar um cano, ou melhor, um canalizador, nao é fácil. Mas porque é q não sãp bons?

  2. Panurgo diz:

    Falais de que canos, Bidarra?

  3. curioso (canudo) diz:

    há canos que não se ficam por essa condenação dos tempos: ficam-se até não mais acabar… e nós entrámos num desses. 😉

  4. Olinda diz:

    porquê? então, se mudares os canos a malina não ataca – o cheirar bem está implícito.

    (e o amor quando é amor não cheira mal: lava-se por baixo. o amor tem língua de cão.)

    • Pedro Bidarra diz:

      O problema é que há coisas que se querem pra sempre. E os canos são uma delas. Eu, no que a canos diz respeito, sou conservador. Não quero que nada mude na minha (salvo seja) canalização.

  5. Carlos diz:

    Para os canalizadores qual seria a reconversão proposta?

  6. Henrique Monteiro diz:

    Ora aqui está uma coisa com a qual concordo!!!! E ninguém trata disto

  7. nanovp diz:

    Há que enterrá-los dentro das paredes, e depois mudar de casa, que é melhor que mudar de carro…

  8. Nem mais. Tive que lidar há poucas semanas com uns filhos da &%$#$! duns canos do caral#$%# aqui em casa que me ficaram uma nota preta, fod#$#!

  9. Pedro Bidarra diz:

    Isso amigo, abre o coração que estás no sítio certo. partilha, partilha

  10. Maria do Céu Brojo diz:

    Fez-me lembrar a velha máxima que no meu quotidiano constato verdadeiro – “Quando um electroméstico avaria, não há uma sem três”.

Os comentários estão fechados.