O pai do Pedro

harmony-condoms-dad-small-13113

O post do Pedro Bidarra – O meu pai morreu outra vez – levou-me de volta ao Verão de 1996, ano em que entrei para a agência de publicidade onde ele era director criativo, função que acumulava, muitíssimo bem, com a de enfant terrible (às vezes, custa imaginar que também eles têm pai – mas tinha). Pouco tempo depois, o pai do Pedro Bidarra apareceu num anúncio de imprensa para preservativos. Era um all-type (constituído apenas por tipografia), não fora a embalagem do preservativo colocada ao lado das palavras. Neste anúncio autobiográfico que apenas podia existir graças à não utilização do produto publicitado, o autor agradecia ao homem que lhe deu a vida o facto de não ter usado Harmony. Tratava-se de uma demonstração tão verdadeira quanto inesperada da promessa (como os publicitários gostam de se lhe referir) do produto: neste caso, a de evitar com segurança uma gravidez indesejada. Nesse Verão, o Pedro trouxe um quase inédito leão do Festival Internacional de Cannes na mala de viagem. Não me lembro de o ter ouvido a gabar-se do prémio, mas por vezes, quando passava no corredor com o cabelo desgrenhado por uma provocadora ideia, ia jurar que se escutava um rugido (e não era dos leões do Jardim Zoológico mesmo ao lado da agência). Ainda hoje tenho pena de não ter perguntado então ao Pedro: o que disse o teu pai sobre o anúncio? e sobre o leão?

Sobre Maria João Freitas

Graças às palavras, às vezes sou Alice e faço perguntas sem parar. Outras, sou a namorada (platónica, esclareça-se) de Wittgenstein. Quase sempre, penso que tenho a sorte de viver da (e na) escrita. Porque escrever pode ser triste, mas é melhor que ser feliz.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

11 respostas a O pai do Pedro

  1. Ivone Costa diz:

    Grande homenagem, Maria joão. Gosto de tudo. Do texto, de ti, do Pedro que é mesmo um enfant terrible de cabelo desgrenhado, vozeirão e muita ternura como bom enfant terrible que se preze. E gosto de leões, sobretudo dos que rugem.

  2. Pedro Bidarra diz:

    Isso era eu num universo paralelo

  3. Rita V diz:

    ah ah ah adorei

  4. Maria do Céu Brojo diz:

    Bom conhecer a história.

  5. Grande anúncio, grande post

    • Maria João Freitas diz:

      Manuel,
      Estou apenas 50% de acordo consigo: o anúncio é grande, o post é pequeno.

  6. nanovp diz:

    Que belas homenagens, a do Pedro ( em texto e anúncio) e esta sua Maria João….

Os comentários estão fechados.