02 À mesa – com Mercedes Sosa

Por sua tão grande culpa, Bernardo. Merci.

DUETO COM MERCEDES SOSA

Gracias a la vida
pelos passos que damos
sobre as pedras de calcário
entalhadas com os cacos escuros
das nossas lágrimas –
nos passeios iluminados
pela força do mundo:
pontas de cigarros lixo papéis
Gracias a la vida
por andarmos solitários
abraçados à morte
ombro a ombro com a calma do desespero
Mas de olhos levantados
para a dança da luz dourada
entre o pó das folhas dos plátanos
de ramos de prata
Gracias a la vida
pelo sonho do amor
pela ilusão do amor
pelo engano do amor
e até pelo corte premeditado e fino
do amor espada
Gracias a la vida
pelos beirais pelas bicas
pelas fontes onde nada escorre
as paredes grafitadas
as mulheres mal amadas
os pedintes no trânsito com crianças alugadas
pelos drogados enfiados nos buracos das casas
e pelas beatas nas igrejas
e pelas velas apagadas
Gracias a la vida
pela sempre beleza das coisas naturais
pelo mar pelas nuvens
pela alegria do sol
o arrastar lento do caracol
as brincadeiras de meninos à beira rio
e as noites quentes de estrelas ao frio
E gracias a la vida
pelo toque acidental
da mão numa estranha mão
pelo ocasional
bater sincronizado
do coração
noutro coração

Sobre Eugénia de Vasconcellos

Escrever também é esta dor amantíssima: os lábios encostados à boca do silêncio, auscultando, e nada, esperando dele a luz que beije. É assim, pelas palavras se morre, pelas palavras se vive.
Esta entrada foi publicada em Post livre com as tags . ligação permanente.

9 respostas a 02 À mesa – com Mercedes Sosa

  1. Poema e interpretação empolgantes. Apelo redentor. Tal como este:

  2. Maria do Céu Brojo diz:

    Sabe que mais? Digo o mesmo que à Rita: “Esta coisa de nunca des­me­re­cer a qua­li­dade das suas publi­ca­ções tem senão: num des­lize, há des­gosto de quem a segue aqui.”

  3. Bernardo Vaz Pinto diz:

    sente-se a música que canta nas palavras que escorregam

  4. Olinda diz:

    agradecer sempre e todos os dias é preciso.

  5. Gracias Eugénia, pelo ritmo, pelo belo final.

Os comentários estão fechados.