O caçador de cabeças

Caravaggio_Judith_Beheading_Holofernes

As cabeças dos rapazes desta casa já não se recomendavam, mas agora estão em risco. Onde a do Pedro bateu, a minha andou à roda e as  já instáveis circunvoluções do lobo frontal ondulam mais do que spaghetti cozido para além do al dente. Pancada um, vertigem outro, alguém anda a dar cabo dos tristes crâneos,como se houvesse um Django, caçador de cabeças, a rondar os rapazes do Escrever é Triste.

Quem terá encomendado a caçada e quem vai pagar a recompensa ao unchained Django? As meninas do Escrever feitas Judithes? Pessoal do Governo ou pessoal da Oposição? E de quem será a próxima cabeça a rolar? A do Henrique que já foi vista, turbulenta, num avião da TAP? A do Norton com um bug pespegado?

O certo é que, com os calores, já há quem comece a desapertar o espartilho. Não admira, por isso, que fiquem atarantados os rapazes: caindo uns, vertiginosos outros.

Seja como for, já cá não vinha há uma semana. Isto está animado. Perde-se a cabeça no Escrever é Triste.

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

11 respostas a O caçador de cabeças

  1. curioso (hello) diz:

    é bom vê-lo de volta, passada a re volta à porção frontal do lobo 😉
    é bom haver descanso e alguma dieta para que as coisas norm alisem.
    é bom admitir que nada perturba as cabeças das primas e da tia, resilientes como leoas à dureza da vida.

  2. Maria do Céu Brojo diz:

    Delirante! Adorei o regresso.

  3. Rita V. diz:

    Eh eh eh…rejubilamos com o seu regresso.

  4. heloisa diz:

    Demorou…

  5. Vergílio Frutuoso diz:

    Fez-me bem às meninges circunvolver o Manuel. E febre, é coisa d’homem: todos temos, até as meninas tristes.

  6. nanovp diz:

    Ainda bem que nao se esqueceu da cabeça Manuel, que vai precisar dela por estes lados…

Os comentários estão fechados.