Não há nada mais feliz do que a tristeza

Couple Dancing During Carnival

Ia jurar que dancei num Sexta-feira Santa. Não se podia, primeiro. Os costumes, ó meu bom e sofrido deus o que tu tens feito com os costumes… Os costumes abrandaram, des-sacralizaram-se bem sei e sabe o amoroso (ou amável?) Santo Agostinho onde ainda estiver, por que está, vivo.

Queria dançar. Tanto como Gene Kelly no Gotta Dance do Singin’ n the Rain. E por piores razões. Aos meus 15 anos já se dançaria numa Sexta-feira Santa? Ia jurar que sim e que dancei esta canção so, so very happy. Do melhor que o chamado jazz-rock deu. Se houve, na pop, uma coisa a que valesse a pena chamar jazz-rock, os Blood Sweat and Tears foram o expoente do género. Davam cinco a zero aos Chicago.

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

13 respostas a Não há nada mais feliz do que a tristeza

  1. Veja bem o que não sabemos que sabemos: podia jurar que não conhecia esta capa e assim que carreguei no play descobri que podia cantar de cor esta música todinha! Devia ser disco do meu tio que andava lá para casa da minha avó.

    (Porque é que ele tem a voz do Jesus do Jesus Christ Superstar? É o mesmo? Ou um milagre da multiplicação…)

  2. Panurgo diz:

    Não estava vivo nessa altura. Mas, segundo sei, podia dançar, desde que em jejum até à meia-noite. Depois podia comer a carne à vontade. Pelo menos agora pode-se, acho eu.

  3. Maria do Céu Brojo diz:

    O Panurgo lembrou tradição que ainda hoje persiste em muitas famílias católicas. Na minha, era assim. Avançando nas gerações, a maioria esqueceu-a. Como é comum dizer, “sinal do tempo” em que, agora, somos.

  4. nanovp diz:

    Só não acho que dão cinco a zero aos Chicago….bela lembrança de qualquer forma…

  5. Bruto da Silva diz:

    Vá… um empate?

Os comentários estão fechados.