Postais de Istambul IV

Vine aquí
como escribo estas líneas,
sin idea fija:
una mezquita azul y verde,
seis minaretes truncos,
dos o tres tumbas,
memorias de un poeta santo,
los nombres de Timur y su linaje.

De Felicidad en Herat de Octavio Paz

Mesquita Azul I. Istambul. Março de 2013

Mesquita Azul I. Istambul. Março de 2013

Mesquita Azul II. Istambul. Março de 2013.

Mesquita Azul II. Istambul. Março de 2013.

Mesquita Azul III. Istambul. Março de 2013

Mesquita Azul III. Istambul. Março de 2013

Mesquita Azul I. Istambul. Março de 2013

Mesquita Azul I. Istambul. Março de 2013

 

Sobre Pedro Norton

Já vos confessei em tempos que tive a mais feliz de todas as infâncias. E se me disserem que isso não tem nada a ver com tristeza eu digo-vos que estão muito, mas muito, enganados. Sou forrado a nostalgia. Com umas camadas de mau feitio e uma queda para a neurose, concedo. Gosto de mortos, de saudades, de músicas que nunca foram gravadas, de livros desaparecidos e de filmes que poderiam ter sido. E de um bom silêncio de pai para filho. Não me chamem é simpático. Afino.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

5 respostas a Postais de Istambul IV

  1. Olinda diz:

    azul e verde, afinal.

  2. nanovp diz:

    Arquitectura transcendental, a que as fotografias fazem justiça.

Os comentários estão fechados.