Arquivos Mensais: Maio 2013

Feira do Livro ou Feira do Autor?

Fiquei tão, mas tão desgostosa por não ter conseguido um exemplar de Servidões do insuportável Herberto Helder… Não sei se foi por isso, porque só me interessa a poesia dele, e ele, pelo menos a mim, faz-me a vontade de … Continuar a ler

Publicado em Escrita automática | Tags | 7 Comentários

A cada um a sua way

Encandearam-no os olhos dela. David O. Selznick, o mais poderoso produtor de Hollywood, era uma torrente de energia, poder e emoção. A cabeça, as mãos e os bolsos dele tinham feito “Gone With the Wind”. Trouxera Hitchcock para Hollywood como, … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 10 Comentários

Beijinhos, Ruy, depois conversamos

      De diferente, só o apartamento em Park Avenue. Visto-me com a mesma gola puritana e, basta que me distraia, logo agarro o cabelo num apanhado em graça. Eu sei, Mr Devon, há-de ser tudo usado contra mim … Continuar a ler

Publicado em Museu das Curtas | 6 Comentários

Duma austera, apagada e vil tristeza

Querida Eugénia de Vasconcellos, escrevo-te porque estou triste e tu podes alegrar-me. Querido Pedro Bidarra, a minha vida está a ficar sem piada nem rumo. Querida Rita Roquette de Vasconcellos, tenho imaginação e criatividade, mas de nada me serve. Querida … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 10 Comentários

Baile e pantominas

Lioz é o que se enxerga primeiro. Escadaria forrada a encarnado, dourados depois. Assentos dispostos em meias luas até à pista modesta. Balcões servem de alívio às cruzes dos herdeiros marialvas que dardejam olhares carnívoros às peças femininas. Eles e … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

Já não acredito em nada. Prefiro acreditar em tudo

Shakespeare. Comecemos por Shakespeare. Pode bem ser que Shakespeare seja só um “nome emprestado” a uma obra – a hipótese de que as suas inúmeras peças sejam da autoria de um “outro Shakespeare” ou, numa hipótese mais plural, de “outros … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 13 Comentários

Faster than life

O post do Manuel Fonseca sobre James Dean (e não só) deu-me vontade de ressuscitar, não sem antes o ter devidamente mutilado, um texto que escrevi há alguns anos, a propósito deste anúncio para o então novo Porsche Boxster.   … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 5 Comentários

Ms. Patientia e Mr. Diligentia

MS. PATIENTIA: Não te mexas. MR. DILIGENTIA: Porquê? MS. PATIENTIA: Vamos fingir que somos estátuas. MR. DILIGENTIA: Estás doida mulher! MS. PATIENTIA: Já viste que ninguém se parece connosco. Eu bem te disse para não trazeres a forquilha. Vão confundir-te … Continuar a ler

Publicado em Museu das Curtas | 11 Comentários

Pasme-se… é mesmo a nossa Eugénia

Não foi preciso olhar duas vezes para perceber que está na forja o último livro da nossa tristérrima autora Eugénia de Vasconcellos. Na colecção Politicamente Incorrecto, da editora Guerra & Paz, do nosso ainda mais querido triste Manuel S. Fonseca, … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 20 Comentários

Lágrimas, Mondego e silêncios

    Rematámos a noite na Quinta das Lágrimas. Antes, os nossos passos estalaram o cascalho do parque rente ao Mondego pródigo em vetustas tílias e carvalhos. Os papiros antecipavam a subtil corrida das águas serenas. Como nós. Tu debruçado … Continuar a ler

Publicado em Ficção | 8 Comentários

You see I love you so much

Fui buscar o vinil ao sótão. I’d Rather Go Blind é uma canção de 1967. A interpretação original é de Etta James. Mas eu ouvi-a primeiro na versão dos Fleetwood Mac que, na altura (ou terá sido só para esta … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 12 Comentários

E ainda agora a procissão vai no adro…

A Igreja Católica Apostólica Romana é uma igreja cristã. Ser cristão significa, muito resumidamente, estar com Cristo – assim como ser benfiquista significa estar com o Benfica. Estar como? Nas palavras, nas acções, no pensamento. É uma prática. Olhe, outra … Continuar a ler

Publicado em Escrita automática | Tags | 12 Comentários

O candidato ou Ainda há gente séria

O candidato trazia 2 guarda-costas, a manicure, um assessor e atendia 2 telemóveis ao mesmo tempo. -Fale-me da sua experiência profissional, pediu o administrador que fizera o especial favor de o entrevistar já em cima da hora de jantar. -Então … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 15 Comentários

A Solidão do Homem

A frase é lembrada por Marguerite Yourcenar, nos “apontamentos” sobre as suas “Memórias de Adriano”, que por um feliz acaso a edição da editora Ulisseia que tenho decidiu incluir. Escrita por Flaubert, e “inesquecível” para a própria Yourcenar reza assim,  … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 21 Comentários

Ao Henrique Monteiro, A Vingança do Mouro

Os visitantes do Escrever é Triste, os que já vêm ao chá, uma ou outra ceia, sabem que, além dos Tristes, pairando sobre eles, há a Tia, a luz e sombra da Tia. É mais jovem do que julgam, uma ponta … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 10 Comentários