Tea Spa

TeaSpa

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem.
Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton.
Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque… escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Post livre com as tags , . ligação permanente.

21 respostas a Tea Spa

  1. Olinda diz:

    eu quero, eu quero!. descobri um fantástico que vou partilhar contigo: água a ferver, canela em pó e fio de mel. mas depois é melhor frio contigo lá dentro. 🙂

  2. ana moreira diz:

    Um chá que deve ser tomado como uma excelente sugestão. 🙂
    Obrigada Rita!

  3. É camomila ou menta?

  4. What a wonderful thing, a cup of tea.

    continuo sem acentos no teclado, mas vale comentar em estrangeiro

  5. cristina gonçalves diz:

    (n)ice tea spa…

  6. nanovp diz:

    Oh Rita registe já a patente,pode ser a nova moda na “rentrée” para queimar os excessos das férias…

  7. É mesmo isso que um chá nos faz! Consolo numa chávena. Anda inspirada…

  8. Lingrinhas diz:

    That could be… a perfect cup of tea… a lãs cinco de la tarde… or later…

Os comentários estão fechados.