2026

Não sei se estou a fazer tijolo em 2026 ou se muito antes pelo contrário estou mais fresca que uma alface.

Não sei.

Sei que cada vez mais, as certezas de hoje são incertezas amanhã e que nem sempre foi assim!

O Gaudi que o diga ‘Hellooooo’ onde quer que esteja.

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem. Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton. Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque... escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre com as tags . ligação permanente.

13 respostas a 2026

  1. eu gostava que estivesses fresquíssima e a desenhar – que é onde te expressas bem.:-)

  2. Maravilha das maravilhas!

  3. Manuel S. Fonseca diz:

    Rita, se calhar foi campanha autárquica. Eu votava, mas é também porque voto sempre em si.

  4. ó Rita, pelo menos fazias-me um desenho.:-)

  5. A construção desta Sagrada Família é um raio de uma boa parábola!

  6. nanovp diz:

    Não sei bem porquê mas gostava daquele sentido incompleto….

  7. Mónica diz:

    obras de santo antoni

Os comentários estão fechados.