sem título ou sem fôlego

 

*

Sobre Rita Roquette de Vasconcellos

Apertava com molas da roupa, papel grosso ao quadro da bicicleta encarnada. Ouvia-se troc-troc-troc e imaginava-me a guiar uma mobylette a pedais enquanto as molas a passar nos aros não saltassem.
Era feliz a subir às árvores, a brincar aos índios e cowboys e a ler os 5 e os 7 da Enid Blyton.
Cresci a preferir desenhar a construir palavras porque… escrever é triste.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

16 respostas a sem título ou sem fôlego

  1. leonor Roquette diz:

    muito bom este filme.

  2. mar revolto não dá meditar, só surfar. e depois nem sequer se nota se os gajos se mijam todos. 🙂

    (emocionante e de tirar o fôlego, sim) 🙂

  3. Catarina Pinto Leite diz:

    Filme, música e ondas lindas e imponentes! e os surfistas a desenhar nas ondas, calmamente, como se de um papel se tratasse. são destemidos e simples, como as mulheres da Nazaré…

  4. cgs diz:

    Pamor de deus, tirem o homem a pôr o barrete, a mulher à frente da ermida, as cenas de terra inc. os xailes a abanicar ao vento, acima de tudo a indescritível boneca da Nazaré, deixem a carmina burana com o mar e os canhões ! cortem para a mulher a dizer a fabulosa frase do fim e pronto. melhorem, não custa nada !

  5. caruma diz:

    hmmm não falei do fecho, aqui vai: mulher a dizer a fabulosa frase com som de mar em fundo, sem música. Onda brutal cai sobre ela em imagem e em som. fim.

  6. caruma diz:

    Isto não parece nada bem, estar aqui a fazer comentários aos bocadinhos. Só quero acrescentar que se o Hélio quer piscar o olho ao Turismo para que lhe comprem o filme, com as cenas de terra e da boneca pirética, esqueça. Uma coisa são os postais ilustrados que o turismo costuma amar. Outra coisa é a força desse mar e aí é que está o eixo da comunicação. é isso e só isso que importa, ó Hélio. my opinion, vale o que vale.

  7. Que medo. Até ouvi o som do perónio da Maya Gabeira a estalar.

  8. Mar de mar, sem ir nem voltar

  9. GRocha diz:

    …a sensação que tenho a ver o filme com esta música é de arrepios, melhor que muitos filmes de terror 🙂

    Agora fora de brincadeiras: o filme está cinco estrelas.

Os comentários estão fechados.