Sobre o retrato de Margarida de Áustria por Juan del Mazzo

margarita
As flores
que me pintaram no cabelo
deixei-as num quadro
no Prado,
desta moldura agora
já não hei-de sair.
Agora, o Sacro – Império
ordenou a minhas tranças
e as meninas
saíram em silêncio.

Nos meus espelhos
só os espectros se revêem.

Ordem Breve, p. 66

Sobre Ivone Mendes da Silva

Entre lobos e anjos me habituei a escrever. É talvez por isso que, para além de asas e de uivos, as palavras me tropecem e não encontrem sozinhas o caminho das folhas. Nessas alturas, peço para elas a bênção da tristeza, musa de sopro persistente, que triste me faz e a acolhedoras mesas me senta.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

4 respostas a Sobre o retrato de Margarida de Áustria por Juan del Mazzo

  1. Com tranças destas toda a ordem é breve.

  2. nanovp diz:

    Os espelhos onde se revêem espectros ainda existem …mas estes novelos dourados já não!

Os comentários estão fechados.