Arquivos Mensais: Janeiro 2014

Quatro colunas de mármore

  É bem possível que no coração de toda a besta se esconda um lírio. Não sei. Mas sei que, ainda a guerra não estalara, Hitler convidou Raoul Walsh a visitar Berlim. Walsh, irlandês, católico, rijo a filmar homens, estava … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 9 Comentários

Bola de Discoteca

  “Golpada Americana” é um pungente e divertidíssimo fresco da aldrabice, um louco refresco dos anos 70 e o melhor filme de David O. Russell desde “Três Reis”. Irving Rosenfeld (Christian Bale com barriga de cerveja e capachinho amaneirado), um … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 5 Comentários

Carta de Angola

  Esta foi uma carta que um amigo meu de peito e sangue, angolano, me escreveu e autorizou a que se publicasse num antigo cemitério chamado blog onde fui gente morta. Esse meu amigo é um angolano fantasioso, mas é … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 24 Comentários

Agora chegamos à noite

NOCTURNO Agora chegamos à noite. É a hora do império da lua. Navegamos nesta nave de todos, somos esta ave de tolos, o lento cruzador do céu, chamamos-lhe Terra. Agora chegamos à noite É a hora do império da lua. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 8 Comentários

Eu cheirei, eu inalei, ou eu não fosse já eu

    Este veio de um velho cemitério. Adaptei-o ligeiramente e fumeguei-o que chegue. Eu já dizia eu. E cor­ria como o Man­tor­ras, essa nos­tál­gica gazela de Catete. Eu cor­ria, ruas de Luanda, entre a Fer­nando Pes­soa, a Alberto Cor­reia … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 8 Comentários

Tenho de explicar tudo, eu?!

quá-quá My Girl, dos The Temptations, é o tipo de gal que as meninas podem e devem ser quando se encontram naquele estado interessante: o estado entre maridos/namorados/híbridos. Quando já não se tem o marido, ou namorado, ou híbrido que … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 15 Comentários

O Papa é Pop

A revista homenageia os meus Stones. O subtítulo da peça pisca o olho ao velho Dylan. Mas o que tem de ser tem muita força, e o seu tem mesmo de regressar ao dono. Ainda Francisco não era Francisco e … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 6 Comentários

Of splendor in the grass, of glory in the flower

    O Manuel Fonseca andou por aí a mostrar-se de bigode e eu lamentei logo não ter usado bigode. Usei, pois claro, uns parvíssimos penteados de anos 80. Mostrá-los-ia, se fosse pessoa de me deixar fotografar. É uma mania … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 6 Comentários

Ingénuo, sou eu…

Ingenuidade é pensar que vou tocar um pouco melhor depois de ouvir outra vez Jimmy Page. Ou que vou escrever de forma diferente depois de ler, pela segunda ou terceira   vez  “O Idiota” de Dostoiévski. Ingenuidade é pensar que vou … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 5 Comentários

Mais où Sont les Femmes d’Antan?

No texto de arquivo pessoal que mereceu o mesmo nome, “Da Frente para Trás”, exterior a este paraíso, perguntou o Manuel S. Fonseca: _ “Mais où sont les fem­mes d’antan?” O Bernardo Vaz Pinto comentou: _ “O que mudou afi­nal? … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 13 Comentários

Já não me lavo há oito dias

Ou foi a um domingo ou a uma quinta-feira. Cézanne entrou, apertou a mão a cada um dos pintores reunidos no Café Guerbois, e quando chegou ao pé de Manet disse-lhe: “Não lhe aperto a mão Monsieur Manet. Já não … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 13 Comentários

Mais Luz, disse Goethe

MAIS LUZ Coisas acontecem. A Alegria flui. Constante. Circulatória. Os poemas escrevem-se e os pássaros. Há uma ordem nas letras, nas rotas migratórias, na suspensão das estrelas, no movimento dos planetas. O pássaro não pergunta por onde vou. Voa: vai, … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 9 Comentários

Da Frente Para Trás

2014 Ao despojamento íntimo chegou a mulher atual. Na pele, nada protege as margens que o rendilhado pequeno não cobre. Airosa sensação do nada que à própria tenta! Minimalistas por fora, mais complicadas que nunca por dentro. De tal modo … Continuar a ler

Publicado em Post livre, Trasladações e Outras Ossadas | 5 Comentários

Na dúvida?, segue adiante que a resposta não está nela

Caption para a Rita – Fui mesmo um palhaço… – Se não tivesses sido, não sentias que eras nem parecias ser, já te viste ao espelho? – Se fui, fui. Espero que alguém se tenha divertido. Agora deixo-vos aqui a … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 8 Comentários

Na dúvida

Publicado em Post livre | 14 Comentários