Postais do tecto do Mundo

Butão I

Butão I

IMG_3560

Butão II

Butão III

Butão III

 

Sobre Pedro Norton

Já vos confessei em tempos que tive a mais feliz de todas as infâncias. E se me disserem que isso não tem nada a ver com tristeza eu digo-vos que estão muito, mas muito, enganados. Sou forrado a nostalgia. Com umas camadas de mau feitio e uma queda para a neurose, concedo. Gosto de mortos, de saudades, de músicas que nunca foram gravadas, de livros desaparecidos e de filmes que poderiam ter sido. E de um bom silêncio de pai para filho. Não me chamem é simpático. Afino.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

12 respostas a Postais do tecto do Mundo

  1. Paula Santos diz:

    E, afinal, ser feliz é o quê? Obrigada pela partilha. 😉

  2. Manuel S. Fonseca diz:

    Gosto da pedra, gosto dos panos.

    • Pedro Norton diz:

      você gosta é de trapos dr fonseca! não venha para aqui com essa conversa intelectual!

  3. llopes49 diz:

    Enquanto for possivel atravessar uma destas Pontes,a Vida não vai parar,ainda bem.Gosto.

  4. nanovp diz:

    Vento fresco, a refrescar a alma….

  5. Postais de um lado só?, e o verso? tipo, meus ricos Tristes, lailailai mesmo agora ia caindo da ponte abaixo, ai de me mim, enfiar as canetas na água super gelada e tal.

    Bom Butão, haja mais, mesmo com a sovinice de ser de um lado só.

    • Pedro Norton diz:

      ó menina eugénia! então um homem envia-lhe um postal e você resmunga? Os versos são consigo. E eu até gosto deles à brava!

Os comentários estão fechados.