Os pés de Enzo Pérez

D:Fotos_apagarggg0001.JPG

Pé esquerdo puxa a bola para o pé direito e, corda invisível, amarra o defesa louro. Pé direito devolve a bola para o bailarino pé esquerdo e, raio laser de filme, há um guarda-redes imobilizado. Pé esquerdo amoroso, gentil, inteligente, científico, artístico, remata em vólei, colocadíssimo, colando a bola às redes junto ao poste esquerdo da baliza dos aturdidos, paralisados, adversários. Enzo Pérez, argentino, nascido em Mendoza, nas bordinhas das Cordilheiras do Andes, sabe que acabou de assinar uma obra-prima. Foi golo e Enzo corre, salta e abraça. A seguir, comove-se e deixa correr uma lágrima. De ternura, saber-se-ia depois…

Sobre Manuel S. Fonseca

O meu maior medo é que a morte seja tudo às escuras sem se poder ler. Pouco interessa deixar de ser humano, desde que não deixe de ser leitor. Ler é do mais feliz que tenho. Até porque escrever é triste.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

16 respostas a Os pés de Enzo Pérez

  1. António Barreto* diz:

    Foi bonito, não foi?

  2. Há quem tenha visto o defesa louro a bater palmas à obra-prima do Enzo Pérez. E o Glorioso está à espera do quê para te contratar como guionista das obras-primas que se seguem?

  3. ESTE GOLO FOI UM HINO AO FUTEBOL. PARABÉNS ENZO…

  4. nanovp diz:

    Arte que se faz com os pés….

  5. Mario diz:

    Porque e que este tipo nao esta na seleccao argentina? Nao se arranja o contacto do Sr. Sabella?
    Ps: O Manuel devia ser o cronista oficial do reino benfiquista. Ou entao uns videos no youtube, imagens em slow motion (a imitar o bater de asas da aguia) e em voz off estes textos magnificos.

  6. ERA UMA VEZ diz:

    Tentando retomar rotinas… passo por aqui e mais uma vez encontro a história de um golo.

    Cansada de ouvir palavras elaboradas sobre derbys, arbitragens, escolhas,adiamentos, mistérios de balneários e descrições de jogadas com palavras rebuscadas quase a roçar o ridículo, CHEGO AQUI e de novo, um momento de futebol “vira um poema” com a beleza sublime que só a poesia consegue.
    (Só pode ser amor…)

    Parabéns!!! Não me ocorre outra palavra

  7. Paulo diz:

    O verdadeiro jogador à Benfica. Um golo para mais tarde recordarmos.
    Abraço manel

Os comentários estão fechados.