Arquivos Mensais: Março 2014

Herbie Hancock

  Há um ecletismo em Herbie Hancock que surpreende. Não espanta que, ali tão próximas, as mãos dele e as mãos da brasileira Eliane Elias entrem em delírio. São mãos habituadas às mesmas teclas, ao mesmo som. Mas Herbie Hancock, … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 6 Comentários

O Impressionismo e a saia de Gigi

O que eu ando sedento de cultura. Trago os olhos nos museus, os ouvidos na Antena 2, os gregos nos bolsos, Roma a segurar-me as calças. Faltava-me saber o que fora o Impressionismo. Fui ver e ouvir. Afinal, descobri que … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

Ausência

Não há só a dor da separação, há o infinito que se abre como um poço sem fundo, o mundo que se estica até te perderes nos escombros da poeira da saudade. Sair, ir embora, é sempre uma hipótese, é … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 11 Comentários

MP 2,5 e Fumadores Versus Grelhados

Parangona de hoje – “ONU/Clima: mais secas, inundações e incêndios no Sul da Europa”. Portugal por arrasto. Recorro a dois textos publicados: um em 2006, início da investigação, outro no final (2007). Juntos no título. Participei no projeto que é … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 16 Comentários

Fake

A menina na caixa do supermercado tem uns brincos demasiado brilhantes, pequenas bolinhas que reflectem as luzes de cada vez que ela move a cabeça a passar os artigos de um lado para o outro. Não têm nada a ver … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 4 Comentários

O marinheiro que não perdeu as graças do mar

Parecia que só os rapazes tinham livros de Corto Maltese. A Balada do Mar Salgado estava esgotada e durante muito tempo, dependi de amigos, namorados ou colegas de faculdade para a ler. Li-a várias vezes emprestada, em português e a … Continuar a ler

Publicado em Está Escrito | 14 Comentários

Alguém do outro lado

ALGUÉM DO OUTRO LADO Hoje fiz berbigão de molho branco – a receita da minha avó. Estava tão bom. Nem sobrou. Com o marisco muito fresco acontece isto de ficar o cheiro do mar quando liberta a água que traz … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 14 Comentários

Piedade filial: velhos postais 4

  Estou ralado, mesmo muito ralado: não consigo datar este velho postal. Já se sabe que não saber datas, para um coleccionador obsessivo, é o mesmo que ficar a chuchar no dedo. Haja ao menos quem, com caridade romana, prodigalize … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 6 Comentários

Divertissement

      Nessa altura eu ainda não morava com os Tristes, vinha às vezes tomar pequenas tristezas que me serviram com a delicadeza principesca dos grandes anfitriões. Creio ter sido por um Dezembro que o nosso Diogo postou este … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 4 Comentários

Daniela

    Esteve quase, quase a desa­pa­re­cer da minha vista para sem­pre. E seria uma pena, por­que, de tudo o que é ina­ni­mado na minha vida, é a melhor vista que tenho. Chama-se Dani­ela e esteve quase, quase a ser … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 4 Comentários

Batem leve, levemente

  Comece-se com a delicadeza que só a mão leve da língua francesa autoriza: “Qui n’a pas été branlé par une duchesse ignore le plaisir” O aforismo, profusamente citado hoje pelos mais libertinos autores gauleses, vem do Século das Luzes. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 6 Comentários

Rica menina da mammy, que orgulho!

Se tudo tem um sentido na vida, como é que uma pessoa com um forte sentimento materno-pedagógico, como eu, não tem uma rica filha? Primeiro ensinava-a a cantar. Depois dos vidros partidos, a dançar. Tudo quanto é importante.

Publicado em Post livre | Tags | 7 Comentários

Cuspidores de fogo em vôo picado.

Aposto que nunca ouviram um Spitfire TR9 & Mk.26b a voarem juntos. Em resposta ao desafio do Vasco aqui.

Publicado em Museu das Curtas | 6 Comentários

É Robert Altman e são cinco da manhã

“MASH”, o filme que me faz aqui falar de Altman, é de 1970. E foi nesse ano que eu o vi em Luanda, no cinema São Paulo, apesar do IMDB o dar como estreado em Portugal apenas em Setembro de … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

O ódio plumitivo

Antes que o Escrever é Triste acabe (há dois dias que nem a ponta do nariz de um Triste aparecia por aqui) lembrei-me desta má-língua literária que escrevi há quatro anos.  A maldade humana, a intriga maldizente, tem a irresistível … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 8 Comentários