As minhas insónias são melhores do que o vosso sono – o esplendor dos pixels

PAUL CELAN, O ZOHAR, E EU

– técnica mista com colagem de versos de todos sobre o esplendor dos pixels –

Se sete noites mais alto
muda o vermelho para vermelho,
se sete corações mais fundo
bate a mão à porta,
com que voz espero
as sete rosas mais tarde
onde rumoreja a fonte
se não for com a voz do silêncio?
Dorme o sopro do incriado
até que o desejo abra os olhos:
as árvores crescem do céu para terra
à procura da sua raiz.
Tudo o resto é
o que os ouvidos não ouvem
porque a boca não diz.

Sobre Eugénia de Vasconcellos

Escrever também é esta dor amantíssima: os lábios encostados à boca do silêncio, auscultando, e nada, esperando dele a luz que beije. É assim, pelas palavras se morre, pelas palavras se vive.

Esta entrada foi publicada em Post livre com as tags . ligação permanente.

10 respostas a As minhas insónias são melhores do que o vosso sono – o esplendor dos pixels

  1. Sete palavras a soprarem o silêncio. Gostei muito.

  2. riVta diz:

    que rico esplendor
    não ficava nada bem desejar-lhe mais insónias
    mas …

  3. Paula Santos diz:

    Sete mais sete são catorze com mais sete vinte e um. Tive sete namorados e não gosto de nenhum…

    Vamos lengalengar enquanto o sono não vem…

    Tão bonito Eugénia..

  4. Maria do Céu Brojo diz:

    Mais não digo por atrás o que penso ter sido escrito.

  5. nanovp diz:

    Com insónias destas Eugénia…muito bonito, é com um ritmo suave que descemos a escadaria das suas palavras…

Os comentários estão fechados.