Arquivos Mensais: Junho 2014

Profissão de fé

Eu amo este Blogue acima de todos os blogues; Eu jamais usarei o nome deste Blogue em vão, nem sequer o o nome da tia, que está sempre associado a coisas ordinárias; Eu santifico o Sábado e os dias que … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

Que coisa triste e bonita de se dizer

“Itália tem uma taxa de natalidade baixíssima, a Espanha a mesma coisa. A França está um bocado melhor, mas também é baixa. É como se a Europa estivesse cansada de ser mãe e preferisse ser avó.”  Papa Francisco

Publicado em Post livre | 14 Comentários

Kung Fu – Grasshopper a Master Po

O SOL ESTÁ FUNDIDO Vou mudar de vida. Não vou deixar as letras. Vou só deixar de escrever. Passo a leitora definitiva. Tiro o rabo da cadeira e no mais dedico-me a uma vida activa. Monto um estúdio com o … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 12 Comentários

O meu sobrinho e eu e eu e o meu sobrinho

O MEU SOBRINHO E EU E EU E O MEU SOBRINHO i VERNIZ COR DE SANGUE DO NARIZ Mal comparada, a minha relação com a manicure é tal qual a mesma que mantenho com os sapatos. Como usava botas ortopédicas … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 8 Comentários

O céu lá em cima

  Já não sei onde li ou ouvi isto. Seja como for, ou li ou ouvi, porque coisas destas não saem espontâneas da minha pobre cabeça: Há quem leia todos os livros de astrónomos e nunca olhe para as estrelas…

Publicado em Escrita automática | 15 Comentários

Stravinsky e os pássaros-lira

Se eu já estivesse vivo e me tivessem convidado, daria logo, de caras, com Katharine Hepburn e Igor Stravinsky em amena cavaqueira na sala. Estou a falar da casa de George Cukor, mas bem podia ser outra qualquer, em Hollywood. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 8 Comentários

Porn

Um texto postado há quase quatro anos num blogue supimpa chamado “É Tudo Gente Morta”. Sinto falta destes desabafos, e dessas discussões (contra mim falo): A exploração comercial que se faz das mulheres — e dos homens, reduzidos a ventoínhas … Continuar a ler

Publicado em Trasladações e Outras Ossadas | 5 Comentários

Visão, tenha duas: Ilhas

Meia-noite e um minuto e cá esta­mos, na ilha deserta, O Manuel S. Fonseca e eu, a olhar, Tris­tes, para a capa da Visão. Ele escre­veu o que lhe veio à cabeça. Eu tam­bém. Uma mulher e um homem olham … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 4 Comentários

Visão, tenha duas: a redonda solidão

Tanto azul de céu e mar e uma nesga de praia que é só a ponta de uma ilha. Essa, essa ilha, que os títulos da revista nos dizem ser portuguesa e pertinho do continente, faz a capa de hoje … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags , , , | 8 Comentários

Continuum

Nada está acabado. Nada se completa. A música ainda não acabou, há ainda um suspiro no ar, sussurro em Lá menor, ou será em Sol? O sexo ainda está quente, no suor dos corpos, o tempo não acontece, apenas existe. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 7 Comentários

Arquétipos

      Não sou culpada do teu olhar e nem te atrevas a responder, que eu salto para outro quadro e degolo-te na bancada de cozinha. Estou cansada das escrituras, envelheci de milénios de expiação e de culpas alheias. … Continuar a ler

Publicado em Museu das Curtas | 4 Comentários

Ana María Matute 1925 – 2014

Membro da Real Academia Española Ana Matute foi a terceira mulher escritora a receber o Prémio Cervantes. Foto de Pere Formiguera

Publicado em Post livre | 2 Comentários

Por detrás da photo

Em resposta à Triste Maria João POR DETRÁS DA PHOTO 1. Nesta photo já tinha sido expulsa de um lindo Colégio Católico Apostólico Romano, perdão, convidada a retirar-me – fui ao engano, mas de livre vontade, torrei o juízo a toda … Continuar a ler

Publicado em Post livre | Tags | 16 Comentários

Muda tudo: e quando fores velho baby, que história irás querer contar?

No dia 20 que também era afinal dia 21 no Calendário do Amor, o nosso Pedro Marta Santos em parceria comigo, propôs trazermos o primeiro amor. E a agora baby? A história que ficou por contar. Ou a que quando … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 3 Comentários

É impossível. Vai ser em Brasília

  É impossível. Não vale a pena fazer contas, porque vai-se a ver e noves fora zero. É impossível. Fazer cenários roça o ridículo. É impossível. O mais leve protesto optimista faria até rir a gorda barriga do mundo. É impossível. … Continuar a ler

Publicado em Post livre | 19 Comentários