Flores do Mal II

Flores do mal 4

Flores do mal 4

Flores do mal 5

Flores do mal 5

Flores do mal 6

Flores do mal 6

Sobre Pedro Norton

Já vos confessei em tempos que tive a mais feliz de todas as infâncias. E se me disserem que isso não tem nada a ver com tristeza eu digo-vos que estão muito, mas muito, enganados. Sou forrado a nostalgia. Com umas camadas de mau feitio e uma queda para a neurose, concedo. Gosto de mortos, de saudades, de músicas que nunca foram gravadas, de livros desaparecidos e de filmes que poderiam ter sido. E de um bom silêncio de pai para filho. Não me chamem é simpático. Afino.
Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

7 respostas a Flores do Mal II

  1. Diogo Leote diz:

    Deixa-me adivinhar: um livro sobre os prazeres da vida?

    • Pedro Norton diz:

      e por isso está em branco? não sei o que é que estás a tentar sugerir amigo diogo…

    • Pedro Norton diz:

      Fotograficamente falando, um livro desmultiplicado no tempo. Mas em certo sentido, sim, tens razão. Um livro que de tão folheado, ou folheado por uma tão furiosa brisa acabou por se transformer num não livro.

  2. Esse deve ser o lugar (onde as flores se sentem mal):

  3. Maria do Céu Brojo diz:

    “A bem dizer nem sei como lhe diga”* que esta série me deixa a remoer no ‘por que’ e no ‘porque’.

Os comentários estão fechados.