Obrigado, meu Tenente

 

Banner_Eet_jat_jul14.jpg

Volto ao meu velho retrato. Mas não sem antes dizer muito obrigado ao José António Tenente que me vestiu tão bem para o retrato de veludo que este blog orgulhosamente ostentou durante duas semanas e que agora fica aqui guardado com todo o cuidado.

Sobre Escrever é Triste

O nome, tiraram-mo de Drummond. Acompanho com um improvável bando de Tristes. Conheço-os bem e a eles me confio. Se me disserem, “feche os olhos”, fecharei os olhos. Se me disserem, “despe-te”, dispo-me.

Esta entrada foi publicada em Post livre. ligação permanente.

5 respostas a Obrigado, meu Tenente

  1. Júlia diz:

    O problema é meu, bem sei, que sou de signo pouco dado a mudanças, quando a coisa já é boa. Foi a este cabeçalho que me habituei e foi com ele que fui construindo uma identidade para este espaço. Agrada-me muito voltar a vê-lo.

  2. Como eu a percebo, Júlia. É sempre bom voltar a casa, depois de umas férias bem passadas.

  3. riVta diz:

    🙂 Obrigada Zé António

  4. Pedro Norton diz:

    E eu que já estava habituado a ver assim o Blog todo aperaltado. Pronto, fica nuzinho outra vez. Foi assim, afinal de contas, que veio ao Mundo.

  5. Maria do Céu Brojo diz:

    Sinto a falta da seda fúcsia. Saudades do lindo vestido da Tia..

Os comentários estão fechados.