A verdade é Triste

A verdade é triste. A do BES ou a de uma traição amorosa. Se não julgarmos, não é triste nem contente, passa por nós e nós por ela enquanto a conhecemos e ela nos conhece, e porque sabemos mais, decidimos melhor, todavia isto exige muito cortex pré-frontal e todas as respirações de yoga. Seja lá como for, e por doce que seja o engano, a verdade, mesmo triste, emotiva e irrespirável, é a verdade.

Sobre Eugénia de Vasconcellos

Escrever também é esta dor amantíssima: os lábios encostados à boca do silêncio, auscultando, e nada, esperando dele a luz que beije. É assim, pelas palavras se morre, pelas palavras se vive.
Esta entrada foi publicada em Escrita automática com as tags . ligação permanente.

3 respostas a A verdade é Triste

  1. Só espero que regresse o disco sound para doce banda sonora da luta BES-bom vs BES-mau:

  2. riVta diz:

    trai o que finge não saber ou trai o que a saber finge?

Os comentários estão fechados.