Confissão política de um tolo

Formulei uma teoria política que deve ser falsa (o que não destoa muito das restantes). É a seguinte: a esquerda e a direita baseiam a sua ação na inveja. Os primeiros, por terem inveja dos ricos, querem acabar com eles; os segundos, por terem inveja dos ricos, querem ser como eles. Apenas os ricos não têm ideologia (e nisso são semelhantes aos tolos), embora possam comprar uma se necessitarem (coisa que os tolos não podem fazer, pelo que ficam parecidos com os iconoclastas). Não sei se perceberam o alcance, caso não tenham entendido, não liguem. É porque não são invejosos e, nesse caso, ou são ricos ou tolos.

Sobre Henrique Monteiro

Nunca fui um sedutor, embora amasse algumas mulheres hospitaleiras. Nunca fugi de um combate, mas sempre invejei quem, ao abrir as portas de um saloon, provoca pânico entre os bandidos. Tenho nas veias sangue jacobino, mas odeio revoluções e igualdades uniformizadoras. Sou pacato e desordeiro, anarquista institucional, maestro falhado, cantor romântico e piroso a quem falta tom. Sem nunca me levar a sério - no melhor sentido da palavra, acho que apenas sou um homem bom (e barato).
Esta entrada foi publicada em Escrita automática. ligação permanente.

7 respostas a Confissão política de um tolo

  1. Júlia diz:

    Sabe, acho que acertou na mosca.

  2. mónica diz:

    é por aí ou por qq coisa de freud 😉

  3. Henrique Monteiro diz:

    O Freud tem culpa. É bem feito que tenha…

  4. Carlos Monteiro diz:

    Divertido…
    Fez-me lembrar uma notícia de há pouco atrás sobre um estudo científico (no que de científico têm as ciências sociais…) em que se procurava descortinar correlação entre o ser-se ou não rico e o posicionamento ideológico, o que não parece fácil.
    Mas de que se lembraram?: fazer estudo estatístico da mudança de posicionamento ideológico das pessoas que ganharam o euro milhões, comparando o antes com o depois.
    A conclusão confirmou o que é óbvio.
    No fundo o que conta é a natureza humana ou como dizia o tio Marx, a “infra-estrura económica”.

  5. nanovp diz:

    É como nos livros do Lucky Luke : O Homem que rouba os ricos para dar aos pobres…que ficam ricos…

Os comentários estão fechados.