Hiya gorgeous!

Diz-se a vida sorriu-lhe. A vida não lhe sorriu. Um mundo divido em afortunados e desgraçados. Talvez seja verdade. Talvez não. Não sei. Mas sei: quando a vida não nos sorri, podemos sorrir-lhe nós.

Sobre Eugénia de Vasconcellos

Escrever também é esta dor amantíssima: os lábios encostados à boca do silêncio, auscultando, e nada, esperando dele a luz que beije. É assim, pelas palavras se morre, pelas palavras se vive.
Esta entrada foi publicada em Escrita automática com as tags . ligação permanente.

3 respostas a Hiya gorgeous!

  1. Manuel S. Fonseca diz:

    E se a vida for um espelho? Sorrimos a nós próprios?

  2. nanovp diz:

    Não somos sempre nós que sorrimos Eugénia? E, às vezes, a vida retribui-nos o sorriso…

Os comentários estão fechados.