Uma só Flor

Para Adélia Prado, contigo

ÉDEN – recado a Adélia Prado

 Menina Adélia,
eu também sei quem é Jonathan.

 Deus parou o sol por josué
fechou a boca aos leões por daniel
e abriu o mar – todos sabem –
para o seu povo passar

 Para mim fez uma só Flor:
é todo o Seu jardim

Sobre Eugénia de Vasconcellos

Escrever também é esta dor amantíssima: os lábios encostados à boca do silêncio, auscultando, e nada, esperando dele a luz que beije. É assim, pelas palavras se morre, pelas palavras se vive.
Esta entrada foi publicada em Post livre com as tags . ligação permanente.

5 respostas a Uma só Flor

  1. A. diz:

    Interessante! 😉

    “Faça-se a dura vontade
    do que habita meu peito:
    Vem, Jonathan,
    traz flores pra minha mãe
    e um par de algemas pra mim.”

  2. Manuel S. Fonseca diz:

    Ser uma só flor todo o jardim é um lindo malabarismo leibniziano.

  3. nanovp diz:

    Uma só flor…e chega!

Os comentários estão fechados.