Eh pá, as ações estão a ir ao fundo!!!!

 

 

 

Parece que sim – destruição de valor 16 mil milhões, é 10% do PIB. Olha que coisa! E a mim que me interessa? Não tenho lá ação nenhuma e todas as ações que fiz ou estão perdoadas ou então estou perdido e acabo por ir para onde for o Manuel Fonseca, ouvir Dvorak

Há um livro de um jornalista chamado Gustavo Sampaio, cujo título é “Os facilitadores”, aquela rapaziada que facilita os negócios, já se vê, e há outro do José Gomes Ferreira, da SIC, “Carta a um bom português”. Ambos ensinam mais do que as faculdades, os comentadores e a  Comunicação Social têm ensinado – ou, pelo menos, condensam a informação o que já é muito. Se alguém ler os dois de seguida fica deprimido, é ciência certa, ou revoltado, ou indignado ou a olhar para as ações a descer… a descer…

  • 500_9789722056069_Carta a um bom portuguesfacili

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu queria era que me facilitassem algum, mas isso é que é difícil.

E ando nisto

Sobre Henrique Monteiro

Nunca fui um sedutor, embora amasse algumas mulheres hospitaleiras. Nunca fugi de um combate, mas sempre invejei quem, ao abrir as portas de um saloon, provoca pânico entre os bandidos. Tenho nas veias sangue jacobino, mas odeio revoluções e igualdades uniformizadoras. Sou pacato e desordeiro, anarquista institucional, maestro falhado, cantor romântico e piroso a quem falta tom. Sem nunca me levar a sério - no melhor sentido da palavra, acho que apenas sou um homem bom (e barato).
Esta entrada foi publicada em Ando Nisto. ligação permanente.

5 respostas a Eh pá, as ações estão a ir ao fundo!!!!

  1. EV diz:

    As acções não sabem nadar, yo!

  2. Emília Moura diz:

    Estamos mm a precisar de informação condensada para ficarmos mais esclarecidos. Quando até um jogo de futebol se discute durante duas horas, a tendência é desligar e ficar na ignorância. Isso é mm triste,não?

  3. nanovp diz:

    Pode ser que fiquemos esclarecidos lá no fundo do mar…afogados como as acções….

  4. Mario diz:

    D. Joao V, remessas de ouro do Brasil (que e como quem diz remessas dos emigrantes ou fundos comunitarios) e deixa-se de trabalhar…depois vem D. Jose I e o Marques de Pombal (que e como quem diz Salazar ou a troika) e anda tudo na linha…falta perceber alguma coisa ainda?

  5. Beatriz Santos diz:

    Pois…não sei…não vejo nada aqui do fim do fundo.

Os comentários estão fechados.